Ana Maria Braga se emociona com repórter que chorou ao dar boa notícia sobre a covid-19


0

Na manhã desta quinta-feira, 7 de outubro, Ana Maria Braga encontrou com o repórter da afiliada da Globo no Rio Grande do Norte, Kléber Teixeira, que se emocionou ao informar que o hospital especializado em doenças infectocontagiosas de Natal não registra mortes por covid-19 há 30 dias.

O caso do profissional foi citado pela apresentadora que fez questão de falar com Kléber. Mas, novamente, não segurou a emoção.

“Tento não chorar, disse que esse ia ser o último choro dessa pandemia, mas não foi fácil, Ana”, disse ele ao conversar com a loira ao vivo.

Mas antes de chamar o VT que mostrava Teixeira indo ás lágrimas, Ana Maria explicou: “Nessa semana, na edição do RNTV, lá no Rio Grande do Norte, o repórter Kléber Teixeira, que deu a notícia que não tinha mais mortes por Covid no hospital local, não resistiu e deixou vir a emoção ao vivo.”

“Você quebra a gente, né, Murilo [âncora do RNTV]. Foi muito difícil e é uma felicidade muito grande poder dar uma notícia dessa… há 30 dias sem mortes lá no hospital Giselda Trigueiro….desculpe”, falou ele, chorando logo em seguida. “Foram 7.343 mortes por Covid-19 aqui e quando a gente vê uma notícia como essa não tem como desabar, não é?“, indagou o repórter.

Voltando ao “Mais Você”, Ana demonstrou empatia com o jornalista e demonstrou sua indignação também.

“Infelizmente não vejo o jornal local aí, mas imagino o quanto deve ter sido difícil pra você, durante essa pandemia toda relatar aqueles absurdos de números de mortes que tinham por dia. Acho que você deve ter ficado tão cansado de falar de morte…”

“Realmente a gente, nesse período todo, deu muitas notícias ruins e teve outro choro, chorei de sofrimento, e esse foi de alívio porque ela [pandemia] está indo embora”, afirmou Kléber.

“Minha mãe trabalha na saúde, estava na linha de frente e a gente se coloca no lugar desses profissionais que passaram por momentos difíceis. Imagine ter que dar a notícia pra família que seu parente não venceu? A gente tenta não deixar a emoção tomar conta, mas tem horas que não tem como segurar. Eu sou gente, tenho coração aqui dentro e a gente acaba deixando a emoção tomar conta.”

Aproveitando a fala do rapaz, Ana Maria destacou as mudanças que, ao poucos, vão surgindo no fazer jornalístico, deixando-o mais humanizado até mesmo em frente às câmeras.

“Como você disse, todo jornalista é gente que nem a gente e às vezes é muito difícil segurar. Também faço arte de um veículo de comunicação e sinto que cada vez mais nessa nossa profissão de Jornalista, a pessoa que se deixa levar e demonstra a emoção é mais verdadeira e chega mais perto de quem está do outro lado. Você deve ter recebido muito carinho aí.”

Otimista, o repórter lembrou da importância da vacinação e mostrou a sua torcida para que tudo possa retomar uma normalidade tão desejada por muitos.

 

“Hospital há 30 dias sem mortes, a gente enxerga uma luz no fim desse túnel graças a vacinação que está avançando, que todo mundo vá tomar a segunda dose, a terceira dose também está aí pra todo mundo e vamos sair dessa pandemia, esse sofrimento vai ficar pra trás. Essa cobertura foi muito difícil e vamos vencer.”

Fonte: Ofuxico

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui