Ao invés de lixo, presentes: no dia do Gari, Miss moradora de Lajeado faz surpresa para trabalhadores

Maria Helene Bianchini é Miss Senhorita Rio Grande do Sul, e organizou presentes, balões e cartazes para os coletores de lixo nesta segunda-feira (16)


5
Maria Helene Bianchini com os garis Gregory da Silva Pereira, Jones Vargas, Thiago Garcia da Silva, e o motorista Eder Luis das Neves (Foto: Caroline Silva)

Ao invés de abrir a lixeira e encontrar lixo como de costume, três coletores de lixo de Lajeado se depararam com algo diferente no dia do Gari, nesta segunda-feira (16). Dentro da lixeira havia presentes como toalha de banho e rosto, cartazes e balões. A surpresa foi organizada pela jovem de 18 anos, Maria Helene Bianchini, que é Miss Senhorita Rio Grande do Sul, e mora em Lajeado.

Veja o vídeo 

Ela fala que teve a ideia pelo fato de acreditar que deve fazer algo a mais pelas pessoas na condição de Miss. “Desde que comecei a participar de concursos de beleza eu sempre disse que eu queria impactar o maior número de pessoas positivamente. É gratificante para mim, porque eles cuidam da nossa cidade, recolhem nosso lixo, então eu queria que eles abrissem nossa lixeira e tivessem essa surpresa”, destaca.

Além disso, a jovem diz que sempre teve um carinho por esses trabalhadores. “Quando eu era pequena eu abanava para os coletores de lixo e quando me perguntavam o que eu queria ser quando crescer eu dizia que queria trabalhar como eles”, conta.

Maria também fala que entende que a profissão de Gari precisa de valorização e respeito. “Entendo que é um trabalho sacrificante e que faça sol ou chuva eles estão colaborando com nossa cidade”, comenta.

Gratidão

Gregory da Silva Pereira diz que ficou surpreso com a homenagem. “Foi muito bacana, a gente agradece muito, é um serviço muito gratificante, ficamos felizes por sermos reconhecidos”, ressalta.

Já Thiago Garcia da Silva trabalha há três meses como Gari e diz que não esperava receber uma surpresa. “Foi um susto, fico feliz por sermos reconhecidos até porque faça sol ou chuva, estamos aí tentando deixar a cidade limpa”, enfatiza.

Enquanto Jones Vargas, que atua na profissão há três anos, diz ser grato pela lembrança. “Achei legal por ter lembrado do nosso dia e ter esse sentimento de carinho”, comenta.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

5 Comentários

  1. Pequenos gestos que fazem a diferença . Parabéns a todos esses profissionais pelo seu dia e também pela bela iniciativa dessa moça.

  2. A pandemia nos fez rever nossos conceitos de “essencial”… Infelizmente, não foi o suficiente para valorizarmos o que realmente é importante e indispensável para a sociedade.
    Paremos e analisemos, quanto tempo tu consegues ficar sem os profissionais mais valorizados por nós, seja qual for… ?
    Agora, imagines tua vida sem os coletores de “lixo”!
    95% dos “doutores” são muito mais”descartáveis” que 5% dos “lixeiros”, queres apostar?

  3. A pandemia nos fez rever nossos conceitos de “essencial”… Infelizmente, não foi o suficiente para valorizarmos o que realmente é importante e indispensável para a sociedade.
    Paremos e analisemos, quanto tempo tu consegues ficar sem os profissionais mais valorizados por nós, seja qual for… ?
    Agora, imagines a vida sem os coletores de “lixo”…
    95% de nós somos muitíssimo mais indispensáveis que 5% dos “lixeiros”!!!
    Queres apostar?

  4. A pandemia nos fez rever nossos conceitos de “essencial”… Infelizmente, não foi o suficiente para valorizarmos o que realmente é importante e indispensável para a sociedade.
    Paremos e analisemos, quanto tempo tu consegues ficar sem os profissionais mais valorizados por nós, seja qual for… ?
    Agora, imagines a vida sem os coletores de “lixo”…
    95% de nós somos muitíssimo mais indispensáveis que 5% dos “lixeiros”!!!
    Queres apostar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui