Aos 18 anos, estudante de Lajeado é aprovada em três universidades americanas

Roberta Reckziegel é egressa do Colégio Evangélico Alberto Torres (Ceat) e começa em agosto o curso de Business, na University of Utah


0
Roberta Reckziegel começa em agosto o curso de Business, na University of Utah, nos EUA (Foto: Caroline Silva)

Pouca idade, mas muita responsabilidade pela frente. Aos 18 anos, Roberta Reckziegel se prepara para iniciar os estudos na University of Utah, nos Estados Unidos. A jovem é egressa do Colégio Evangélico Alberto Torres (Ceat) e foi aprovada em três universidades americanas: University of South Carolina, Colorado State University e University of Utah.

Determinada e dedicada, ela fala com orgulho das conquistas. Em julho já embarca para os EUA para iniciar em agosto o curso de Business, na University of Utah. “Para mim é meio difícil de acreditar ainda, eu trabalhei muito para conseguir este resultado, estou bem nervosa porque em menos de um mês eu embarco, estou feliz e triste, mas principalmente feliz”, conta.

Para ela, os cinco anos de graduação trarão uma intensa bagagem de troca cultural e amadurecimento. “Poder conviver com pessoas de outros países, pois sei que terá pessoas do mundo todo, e absorver a cultura dos outros países é algo que vai me mudar bastante”, ressalta.

Orgulho

Ao lado da filha, a mãe Vera Reckziegel não esconde o orgulho que sente pela conquista tripla. Ela fala que torce pela felicidade da estudante no novo caminho. “Para nossa família está sendo motivo de muito orgulho, ela se dedicou bastante, tomara que se adapte bem, mas para qualquer coisa estaremos aqui para apoiá-la, e que ela aproveite e fique feliz com tudo que vai aprender”, declara.

Roberta Reckziegel ao lado da mãe Vera Reckziegel (Foto: Caroline Silva)

Ceat comemora

Além da família de Roberta, quem também comemora a aprovação nas universidades internacionais é o colégio Ceat. O diretor Rodrigo Ulrich, fala que um dos objetivos da instituição é permitir a possibilidade de escolha. “A conquista da Roberta ecoa no Ceat, pois todos que a acompanharam durante sua trajetória no colégio sentem-se felizes e têm objetivos atingidos. Isto porque um de nossos propósitos é garantir a possibilidade de escolha para os estudantes a partir de experiências com o conhecimento no currículo do Ceat”, enfatiza.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br