Apenado que matou agente penitenciário durante fuga na UPA de Caxias do Sul pertence a uma facção e já atuou em Lajeado

Guilherme Fernando Mendonça Huff (29), o Mig, fingiu uma crise renal para ser encaminhado para atendimento na UPA


0

Os órgãos de segurança da Serra Gaúcha seguem realizando buscas ao detento Guilherme Fernando Mendonça Huff (29) e os criminosos que participaram do seu resgate em Caxias do Sul. Mig, como é conhecido, pertence a uma facção e já atuou na região de Lajeado. A ação de resgate do preso aconteceu por volta das 3h desta segunda-feira (7), na UPA da Zona Norte do município.

Huff teria sido encaminhado até a unidade de saúde depois de fingir uma crise renal. Ele chegou no local acompanhado de quatro agentes penitenciários. Logo na sequência, três criminosos invadiram a UPA. Houve tiroteio e um servidor, identificado como Clóvis Antônio Ronan (54), foi morto. Outro agente da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), duas enfermeiras e um vigia também tiveram ferimentos.

O tiro que vitimou Ronan partiu do próprio presidiário, que pegou a arma de um servidor já baleado. Mig fugiu por conta própria após os comparsas abortarem o plano. O trio embarcou em um Volkswagen Passat, onde um cúmplice já aguardava no estacionamento do posto de saúde. Já o preso, que foi baleado no ombro, rendeu uma jovem e a levou no carro dela, um Citroën C3.

O detento estava recolhido na cela 36 da Galeria B da Penitenciária Estadual de Caxias do Sul, no bairro Apanhador. AD


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui