Apenados do sistema prisional gaúcho devem produzir 87 mil máscaras até o fim de abril

Cerca de 200 presos de várias regiões do Estado, em casa prisionais masculinas e femininas, vão confeccionar os materiais descartáveis.


0

Nesta segunda-feira (6), a Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen) e a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) deram início à produção de máscaras de proteção para conter a disseminação do novo coronavírus.

A expectativa é de que sejam produzidas 4 mil peças em tecidos TNT duplo, com 87 máquinas em operação. Foram montadas fábricas adaptadas nas casas prisionais de todas as dez delegacias penitenciárias do Rio Grande o Sul. Cerca de 200 presos de várias regiões do Estado, em casa prisionais masculinas e femininas, vão confeccionar os materiais descartáveis para uso em procedimentos simples não-cirúrgicos.

De acordo com a Susepe, devem ser confeccionadas 87 mil máscaras até o fim de abril. AD


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui