Após 130 dias presa na Rússia, estrela do basquete feminino americano deve ser julgada

Brittney Griner foi detida em um aeroporto de Moscou portando óleo de cannabis, segundo autoridades russas


0
Foto: Reprodução / Arquivo pessoal

Cherelle Griner, esposa da estrela da WNBA (Associação Nacional de Basquete Feminino, em tradução livre) Brittney Griner, disse à CNN na quinta-feira (30) que espera que as autoridades americanas façam o que for necessário para trazer a lenda do basquete para casa e que ela precisa vê-los fazer mais.

Na única entrevista concedida, Cherelle Griner sentou-se no vestiário do Phoenix Mercury e pediu mais ação: “É muito, muito difícil. Esta não é uma situação em que a retórica está combinando com a ação”, disse ela. “Infelizmente, tenho que pressionar as pessoas para garantir que as coisas que estão me dizendo também estejam de acordo com suas ações e, portanto, tem sido a coisa mais difícil de equilibrar porque não posso desistir. Já se passaram 130 dias e Brittney ainda não voltou”.

Brittney Griner, de 31 anos, que jogou na Rússia durante o recesso da WNBA, foi presa em 17 de fevereiro em um aeroporto de Moscou. As autoridades russas alegaram que ela tinha óleo de cannabis em sua bagagem e a acusaram de contrabandear quantidades significativas de uma substância narcótica, um crime punível com até 10 anos de prisão.

No início desta semana, um tribunal russo agendou seu julgamento para esta sexta-feira (1º), de acordo com seu advogado, e determinou que sua detenção fosse estendida por seis meses até o resultado. A embaixada dos EUA em Moscou enviará um diplomata para a audiência de sexta, disse um funcionário dos EUA à CNN.

Fonte: CNN

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui