Após Anvisa mudar regra, ministério diz que negocia 30 milhões de doses das vacinas Sputnik V e Covaxin

A Anvisa retirou a exigência de estudos de fase 3 conduzidos no Brasil para aprovação de uso emergencial.


0
Foto: Rafael Henrique / SOPA Images / Getty Images

O Ministério da Saúde afirmou que vai se reunir na próxima sexta-feira (5) com representantes do instituto russo Gamaleya, fabricante da vacina Sputnik V, e do laboratório indiano Bharat Biotech, fornecedor do imunizante Covaxin, para negociar a compra de mais 30 milhões de doses de imunizantes contra a Covid-19. A Anvisa retirou a exigência de estudos de fase 3 conduzidos no Brasil para aprovação de uso emergencial das vacinas contra a Covid-19. Nos casos em que isso ocorrer, a agência diz que o prazo de análise do pedido será de até 30 dias. Fonte: G1

Covid-19: Albert Einstein anuncia realização de testes de fase 3 da vacina Covaxin em São Paulo

O Instituto Albert Einstein, vinculado ao hospital, anunciou um acordo para realizar, em São Paulo, estudos de fase 3 da vacina Covaxin, desenvolvida pelo laboratório indiano Bharat Biotech. Segundo o Instituto Israelita Albert Einstein de Ensino e Pesquisa, os testes devem começar em março e durar de 45 a 90 dias. A vacina deve ser aplicada em duas doses, com intervalo de 28 dias entre elas. A Covaxin é uma vacina contra a Covid-19 desenvolvida a partir de vírus inativado que está na fase 3 de testes na Índia, etapa em que a eficácia é verificada. Os primeiros estudos clínicos mostraram que o imunizante não gera efeitos colaterais graves e produz anticorpos para a doença. Fonte: G1

Brasil completa 2 semanas com média móvel de mortes por Covid acima de mil por dia

O Brasil completou duas semanas com a média móvel de mortes por Covid-19 acima de mil por dia. O país contabilizou 227.592 óbitos e 9.339.921 casos por Covid-19 desde o início da pandemia. Dez estados e o Distrito Federal estão com alta nas mortes; veja os dados do consórcio de veículos de imprensa detalhados. Fonte: G1

Venda de remédios sem eficácia comprovada contra a Covid dispara

No balcão da farmácia, o cliente pede um vermífugo para combater a Covid-19. Apesar do alerta do farmacêutico de que não há eficácia comprovada, a compra é concluída. Com ou sem o aviso na drogaria, a cena se repetiu à exaustão em 2020, fazendo com que medicamentos como a hidroxicloroquina, a ivermectina e a nitazoxanida tivessem altas expressivas nas vendas em 2020, conforme levantamento obtido com exclusividade pelo G1 junto ao Conselho Federal de Farmácia (CFF). Estudos apontam que o antimalárico, o vermífugo e o antiparasitário não ajudam a evitar mortes e quadros graves da doença, e a procura na farmácia subiu acompanhando mudanças nas regras da Anvisa, que chegou a incluir e depois retirou os medicamentos da lista de controle especial. Fonte: G1

Vale pede revisão em pontos de acordo com governo de MG e audiência sobre danos por Brumadinho é remarcada

Quase quatro meses depois da primeira audiência de conciliação, o governo de Minas Gerais e a Vale devem finalmente assinar nesta quinta (4) um acordo de reparação de danos causados pelo rompimento da barragem de Córrego do Feijão, em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A tragédia matou 270 pessoas no dia 25 de janeiro de 2019. Onze corpos ainda não foram encontrados. Além das mortes, o rompimento da barragem B1 provocou danos ambientais que inviabilizaram o uso da água de parte do rio Paraopeba. Os valores do acordo não foram divulgados oficialmente pelas partes. Mas fontes diretamente envolvidas com as negociações informaram ao G1 que o montante deve ultrapassar R$ 37 bilhões – valor 32% inferior que o pedido no início das tratativas, de quase R$ 55 bilhões. Fonte: G1

Nova linhagem da Covid-19 de Manaus ainda não foi detectada no RS

A P.1, nova linhagem da Covid-19 encontrada em Manaus (AM), ainda não se manifestou no Rio Grande do Sul. A afirmação é possível por meio do boletim genômico elaborado pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) no dia 1º de fevereiro. O resultado teve como base a análise de pelo menos 200 amostras, de indivíduos de ambos os sexos e idade variada (até 86 anos) de 53 municípios diferentes, enviadas pelo Estado à Rede Genômica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O documento emitido pelo Cevs foi produzido em conjunto com a Fiocruz e indicou a existência de sete tipos principais de linhagens do novo coronavírus no Brasil sendo que quatro se manifestaram no Rio Grande do Sul.O Estado tem 12 linhagens em circulação até o momento, número que pode sofrer variação. O território gaúcho jpa recebeu 32 pacientes vindos de Manaus, com Covid-19. O primeiro grupo tinha 17 pessoas, chegou no dia 1º e ficou em hospitais de Porto Alegre e Canoas. O segundo, com 15 enfermos, veio no dia 2, e foi para Santa Maria. A diretora do Cevs, Cynthia Molina Bastos do Cevs disse que ainda não tem resultados desses pacientes para diagnosticar se estão com essa linhagem, e afirma que “ teoricamente, ela está presente em vários estados”. Ela esclarece que ainda não há como prever a gravidade e o poder de contágio da P.1, que é muito resistente. Fonte: Correio do Povo

Prefeitura de Lajeado disponibiliza 100 doses de vacina para profissionais da saúde nesta quinta

Nesta quinta-feira (4), a Secretaria Municipal da Saúde de Lajeado disponibilizará 100 doses de vacina contra a Covid-19 para um grupo específico de profissionais da saúde: médicos, odontólogos e profissionais de Enfermagem que prestem assistência direta ao público em geral. Os profissionais interessados deverão procurar o Centro de Saúde do bairro Montanha e serão atendidos por ordem de chegada, conforme a disponibilidade das doses. Neste momento, como o volume de doses recebidas ainda é pequeno, a Secretaria continua seguindo os critérios de vacinação do Governo do Estado, ampliando a vacinação dentro do grupo de profissionais da saúde. Na terça-feira, a Sesa recebeu 400 novas doses de vacina, além das doses para garantir a segunda etapa de vacinação para quem já recebeu a primeira dose. Destas 400 novas doses, parte foi direcionada para conclusão da vacinação de profissionais do Hospital Bruno Born nesta quinta-feira e as demais foram colocadas para esta etapa aberta de vacinação. CS

Produção e apresentação: Júlio César Lenhard
Próxima edição: hoje, ao meio-dia

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui