Após decisão favorável da Justiça, RGE tem até 24h para restabelecer energia em Estrela

Na terça-feira (8), o município de Estrela entrou com uma Ação Civil Pública contra a empresa


0
Prefeito de Estrela, Elmar Schneider, e procurador do município, Rodolfo Bisleri Agostini (Foto: Caroline Silva)

Nesta quinta-feira (10), o Poder Judiciário de Estrela se manifestou favorável a Ação Civil Pública encaminhada pela administração municipal de Estrela que pedia o retorno imediato da energia em todas as localidades afetadas pelo vendaval do último sábado (5).

O procurador do município, Rodolfo Bisleri Agostini, diz que na segunda-feira fizeram contato com a concessionária, e perceberam a necessidade de entrar com uma limar. “Vimos que, se não houvesse uma atitude mais energética, nossos produtores continuariam sendo afetados. Então fomos obrigados a recorrer ao Poder Judiciário para tentar solucionar o problema dos agricultores”, conta.

O prefeito Elmar Schneider comemora a decisão da Justiça e ressalta que a RGE será multada em R$ 15 mil por dia caso desrespeite a medida. “Não vamos permitir descasos e desrespeito com quem trabalha e produz. Essa empresa passou de todos os seus limites e ela será, com ordem judicial, multada se desrespeitar essa ordem”, destaca.

Além disso, o chefe do Executivo afirma que continuarão a fiscalizar a situação. “Vamos fazer com que a empresa tenha compromisso em substituir os postes de madeira, não vamos dar folga para essa empresa que acha que pode fazer o que ela quiser”, declara.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui