Após dois anos, Leo Clube Lajeado volta a realizar pedágio solidário neste sábado

Décima terceira edição ocorre em prol da Vovolar


0
Foto: Arquivo / Divulgação

O Leo Clube Lajeado Florestal irá realizar mais uma edição do pedágio solidário na manhã deste sábado (28). O evento ocorre das 9h às 11h30, na sinaleira do Posto Faleiro, na parte central da cidade. Desta vez, a iniciativa busca arrecadar recursos financeiros em prol da Vovolar.


ouça a reportagem

 


Conforme Isac Rocha, vice-presidente do Leo Clube Lajeado, a ação volta a ser realizada após dois anos. “Estamos bem felizes em poder realizar este tipo de ação depois de um bom tempo. Durante a pandemia a gente não conseguiu fazer nenhum tipo de atividade presencial. Então este pedágio marca o retorno das nossas ações e já com uma ajuda bem importante”, lembra.

Isac Rocha, vice-presidente do Leo Clube Lajeado (Foto: Artur Dullius)

Tradicionalmente o Leo Clube já auxilia outras ONGs da cidade. No entanto, pela primeira vez a ação ocorre em prol da Vovolar. A instituição filantrópica de longa permanência busca prestar acolhimento e assegurar a proteção integral da mulher idosa, através da convivência familiar e comunitária.

“Há um bom tempo que a gente tem um carinho pela Vovolar. Já temos o costume de ir até lá para fazer algumas visitas e comemorar datas importantes. Quando a gente viu que eles estavam precisando de ajuda, não pensamos duas vezes”, explica Rocha.

O vice-presidente lembra ainda que o pedágio solidário já é uma tradição do Leo Clube, chegando a sua 13º edição. “Sempre procuramos fazer ele no início do nosso ano leonístico, que começa em julho. Como costume, o pedágio também sempre acontece na sinaleira ao lado do Posto Faleiro”, pontua.

O evento ocorre apenas em caso de bom tempo. Com condições climáticas desfavoráveis, o pedágio será transferido. Para esta edição, serão aceitas apenas doações em dinheiro.

Sobre a Vovolar

A instituição, instalada no Bairro Hidráulica, atende atualmente 16 idosas. Por ser uma entidade filantrópica, que não visa lucros, ela se mantém com parte de incentivos da Prefeitura Municipal de Lajeado e doações da comunidade.

Segundo apurado pela reportagem da Rádio Independente, a maior preocupação da casa está com o pagamento de medicamentos. Em julho deste ano, somente para a farmácia havia dívidas com três meses de atraso, totalizando cerca de R$ 5,6 mil.

Os interessados em colaborar com recursos financeiros, também podem realizar a doação através da chave PIX: 90.803.933/0001-00 – em nome de Sociedade Lajeadense de Acolhimento a Idosas.

Texto: Artur Dullius
reporter@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui