Após golpe e protestos, jornalista da BBC desaparece em Mianmar

Quarenta jornalistas foram presos desde o golpe militar, que resultou na detenção de líderes civis eleitos, incluindo a vencedora do Nobel da Paz Aung San Suu Kyi.


0

Um repórter do serviço birmanês da BBC foi levado por homens não identificados em Mianmar em um momento em que agitação e protestos contra o golpe de Estado de fevereiro tomam conta do país.

Há relatos de que pelo menos oito pessoas morreram nos últimos protestos nesta sexta-feira (19), que aconteceram em diversas cidades. Aung Thura foi levado por homens à paisana enquanto fazia uma reportagem em frente a um tribunal na capital do país, Nay Pyi Taw. Thura foi levado com outro jornalista, Than Htike Aung, que trabalha para o jornal local “Mizzima”.

A licença de operação do “Mizzina” foi revogada no início do mês pelo governo militar que assumiu o controle do país. Os homens que levaram os jornalistas chegaram em uma van sem identificação por volta do meio-dia no horário local nesta sexta. A BBC não conseguiu contato com Aung Thura desde então.

Fonte: G1


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui