Após pesquisa, PSDB, MDB e Cidadania devem indicar candidatura de Simone Tebet para Presidência

Definição veio após reunião com representantes dos três partidos; alta de rejeição de Doria beneficia nome da senadora


0
Foto: Moreira Mariz/Agência Senado

Após reunião entre representantes do MDB, PSDB e Cidadania nesta quarta-feira (18), na sede da executiva nacional do Cidadania em Brasília, as siglas devem indicar o nome da senadora Simone Tebet (MDB) para avaliação interna com objetivo de anunciá-la como o nome da união desses partidos, a chamada “terceira via”.

A escolha foi acordada após análise do resultado da pesquisa qualitativa encomendada pelas siglas para avaliar a preferência do eleitor.

VALE ESSA

Segundo fontes dos três partidos, a alta rejeição ao nome do ex-governador de São Paulo, João Doria (PSDB) e a relevância de uma candidatura feminina apontada na pesquisa foram alguns dos motivos que levaram à escolha de Tebet.

Os detalhes da pesquisa ainda não foram oficialmente divulgados porque, segundo dirigentes dos partidos, ela ainda não foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Procurados por intermédio de suas assessorias de imprensa, nem Doria nem Tebet comentaram o resultado do levantamento.

Conforme a assessoria do tucano, ele só se manifestará após reunião com os dirigentes da legenda. O encontro está marcado para a próxima segunda-feira (23).

O nome de consenso dos partidos deve ser levado por cada um dos três presidentes para ser referendado em reunião interna em cada sigla na próxima terça-feira (24). De acordo com o presidente do Cidadania, Roberto Freire, o levantamento aponta que mais de 50% dos eleitores consideram a polarização negativa.

Quem é Simone Tebet

Simone Tebet iniciou sua carreira política em 2002, ao ser eleita deputada estadual de Mato Grosso do Sul com 25.251 votos, tornando-se a mulher mais votada para o cargo naquele ano. Nas eleições municipais de 2004 se elegeu para o seu primeiro cargo majoritário, prefeita de Três Lagoas, sendo a primeira mulher a ocupar tal cargo no município. Nas eleições municipais de 2008 reelegeu-se para o posto com mais de 75% dos votos.

Em 31 de março de 2010, renunciou à prefeitura para compor a chapa de André Puccinelli na eleição para o governo de Mato Grosso do Sul, na condição de candidata a vice-governadora. Vitoriosa a chapa, tornou-se a primeira mulher vice-governadora do estado. Entre abril de 2013 e janeiro de 2014, Simone chefiou a Secretaria de Governo.
Nas eleições parlamentares de 2014, candidatou-se ao cargo de senadora pelo Mato Grosso do Sul, sendo eleita em 5 de outubro. É senadora desde então.

Fonte: CNN

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui