Após quatro meses, Vale do Taquari volta a atingir 100% de ocupação dos leitos de UTI

Até às 17h desta terça-feira (22) a região contava com 68 leitos de UTI disponíveis, sendo que todos estavam ocupados


0
Foto: Reprodução / Freepik

Após quatro meses, Vale do Taquari volta a atingir 100% de ocupação dos leitos de UTI
Os leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) disponíveis no Vale do Taquari atingiram lotação máxima na tarde desta terça-feira (22), segundo dados da Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul.

Nesta terça, a região contava com 68 leitos de UTI disponíveis, sendo que todos estavam ocupados às 17h. Eram 16 pessoas em leitos de UTI geral (23,5%), sem ligação com a Covid-19; 41 com confirmação de coronavírus (60,3%) e 11 com suspeita do vírus (16,2%). Dos 65 respiradores disponíveis na UTI Adulto, 46 estavam ocupados (70.8%).
O Hospital Bruno Born, de Lajeado, tem 30 leitos de UTI, sendo 30 ocupados (100%). São oito pacientes na UTI Adulta não Covid (26,7%), um com suspeita (3,3%) e 21 confirmados para a doença (70%).

O Hospital Estrela, em Estrela, dispõe de 21 leitos de UTI, sendo que havia 21 pacientes internados (100%). Eram dez com confirmação para a doença (47,6%), três com suspeita (14,3%) e oito (38,1%) sem relação com a Covid-19.

O Hospital de Caridade São José, de Taquari, tem 12 leitos de UTI, sendo que 12 estavam ocupados (100%), sete com a suspeita de Covid-19 (58,3%) e cinco com a confirmação da doença (41,7%).

Já o Hospital Beneficente Santa Terezinha, de Encantado, tem cinco leitos de UTI e tinha cinco pacientes internados (100%), todos com a doença confirmada (100%).

A lotação dos leitos de UTI adulto no Estado atingiu a marca de 86,4%. Dos 3.396 leitos de UTI Adulto, 2.937 estavam ocupados às 17h desta terça. Ou seja, 459 leitos estavam disponíveis (13%). Mais da metade de todos os pacientes internados em UTIs (60,7%) no RS são pacientes confirmados com coronavírus.

Entre os meses de fevereiro e março de 2021, tanto o Estado quanto o Vale do Taquari ficaram algumas semanas com mais de 100% de ocupação nos leitos de UTIs, inclusive com pessoas na fila de espera por vagas.

Texto: Vinicius Mallmann
regional@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui