Após receber Aviso no sistema 3As, Comitê Regional de Enfrentamento à Pandemia desenvolve Plano de Ação Preventivo

Aviso se deve ao aumento dos casos de infecções por Covid-19


0
Coordenador técnico do Comitê e secretário de Saúde de Lajeado, o médico pneumologista Cláudio Klein (Foto: Luís Fernando Wagner)

A região de Lajeado recebeu, nesta quarta-feira (2), o seu primeiro Aviso dentro do novo sistema de monitoramento da pandemia do coronavírus no Rio Grande do Sul, o 3As. A nota atribuída à região se deve ao aumento dos casos de infecções por Covid-19. Diante do cenário, o Comitê Técnico Regional de Enfrentamento à Pandmeia, que assessora à Associação dos Municípios do Vale do Taquari (Amvat), mobiliza-se para evitar que uma nova onda de Covid se desdobre na superlotação da rede hospitalar, a exemplo do que aconteceu em março deste ano. “Nós vínhamos antecipando essa previsão, porque o Estado monitora o crescimento do número de casos ativos e ocupação dos leitos de UTI. Nós já antevíamos que se não fosse ontem, seria hoje ou amanhã que receberíamos o alerta”, comenta o coordenador técnico do Comitê e secretário de Saúde de Lajeado, o médico pneumologista Cláudio Klein.


ouça a reportagem

 


 

Assim que recebeu o aviso, o Comitê reuniu-se na tarde desta quarta-feira (2), para discutir o assunto. “Montamos um documento sugerindo aos prefeitos da Amvat algumas medidas para evitar a progressão da circulação do vírus. Isso não quer dizer que precisamos, neste momento, adotar ações mais restritivas. Isso só acontece se recebermos o Alerta. Se isso acontecer, ai sim teremos que nos reunir com a Estado para discutirmos alternativas. O que não queremos é chegar nesta situação. Estamos tentando sensibilizar as lideranças para que entendam a importância de manter o respeito aos protocolos”, explica Klein.

Plano de Ação

O Plano de Ação Preventivo desenvolvido pelo Comitê Técnico Regional de Enfrentamento à Pandemia recomenda o reforço nas campanhas de comunicação local com orientação sobre uso correto de máscara, distanciamento e ventilação; orientação da vigilância em saúde para que estabelecimentos realizem busca ativa de funcionários com sintomas de síndrome gripal e encaminhamento de casos suspeitos para testagem adequada ; forte ação de fiscalização não só de aglomerações, mas também do cumprimento dos protocolos mínimos obrigatórios, especialmente de lotação dos estabelecimentos, em diálogo com a população e o empresariado local; recomendação de suspensão das atividades, causadoras de aglomeração ou aquelas permitidas sem uso de máscara, em especial o esporte coletivo (duas ou mais pessoas); restrição de horário para todas as atividades (especialmente bares e restaurantes) das 23h às 05h , exceto aquelas classificadas pelo Estado como essenciais. O documento foi encaminhado à Amvat.

A região de Canoas passa a ser a única das 21 regiões Covid a não ter recebido aviso. Outras 13 regiões já receberam o alerta, incluindo Santa Cruz, que foi notificada nesta quarta. Quando detecta uma tendência, o GT Saúde emite um Aviso para a equipe técnica da região. A partir daí, a região deverá redobrar a atenção para o quadro da pandemia. O aviso é a primeira notificação do sistema 3As, depois vem o Alerta e, por último a Ação, quando a região terá 8 horas para responder sobre o quadro regional da pandemia e apresentar uma proposta de ações a serem tomadas. Segundo o Sistema 3As a região de Lajeado tinha, nesta quarta-feira (2) apenas três leitos dos seus 65 leitos de UTI livres, com ocupação de 95,4%. A região já teve 752 óbitos por Covid-19 e a vacinação em segunda dose está em 14,8% da população. RS/LF

Médico pneumologista pede cooperação da comunidade 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui