Arroio do Leite, uma história quase centenária

Em 1926, a localidade do interior de Pouso Novo recebia colonizadores descendentes de imigrantes italianos


0
Antiga residência da família Degasperi é preservada (Foto: Alício de Assunção)

Situada entre montanhas e vales e rodeada por uma natureza exuberante próxima ao Rio Forqueta está a localidade de Arroio do Leite. distante cerca de dez quilômetros do centro da cidade. Atualmente habitada por oito famílias, representadas por cerca de 30 moradores, a pequena comunidade carrega uma linda história de heroísmo, perseverança e conservação de valores que já se mantêm por quase oitenta anos.

De acordo com pesquisa histórica realizada pela professora Vergínia Hanauer e seu esposo. Ventelino Hanauer. foi no ano de 1926 que chegaram à localidade os primeiros moradores, oriundos da localidade de Boa Vista em Garibaldi. Eram as famílias de Vicente Facioni, Batista Cerutti, Benjamin Motta, Guilherme Rama e Domingos Barbieri. Ao avistarem o arroio que passa pelo lugarejo, devido às aguas claras, logo passaram a denominar a nova morada de Arroio do Leite, que permanece até hoje.

Igreja Católica de madeira marca religiosidade dos moradores (Foto: Alício de Assunção)

Em 1938, iniciou-se a construção de uma pequena capela, mais tarde substituída por uma de madeira que é ainda é preservada. Como padroeiro foi adotado São Valentim, sendo que a festa em sua homenagem ocorre no terceiro domingo de fevereiro. Em 1973, ocorreram as primeiras Missões Populares e que recentemente foram novamente realizadas na comunidade.

A comunidade religiosa possui 25 famílias associadas, porém apenas oito ainda residem na localidade, dedicando-se a produção primária como aviários, reflorestamento e plantações para subsistência. O êxodo rural, como em tantas outras comunidades, acabou reduzindo o número de moradores. Os mais jovens acabaram por partir em busca de oportunidades melhores em outras cidades, como Porto Alegre, mas sem perder o vínculo com a terra em que nasceram de acordo com a professora Vergínia que por muitos anos esteve a frente da escola municipal já desativa.

Além da igreja histórica outros atrativos turísticos chamam a atenção como uma queda de água com cerca de 30 metros de altura, conhecida como Cachoeirão e que pode ser visualizada desde a estrada geral e a residência centenária da família Degasperi. Em breve, o lago artificial da Usina Hidrelétrica Vale do Leite será outro atrativo turístico.

Texto: Alício de Assunção
turismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui