A história de superação do empresário, palestrante e vereador Márcio Dal Cin

Cadeirante, ele tem entre suas propostas uma projeto para oferecer tratamento com robótica em Lajeado.


0

Na vigésima sexta edição do programa “Arte de Empreender”, o apresentador Ricardo Brunetto conversou com o palestrante, diretor da Pizzaria Chef Leon e vereador Márcio Dal Cin. Sua trajetória pessoal é de superação. Em 2010, um grave acidente de trânsito mudou sua vida e os seus planos. O carro em que ele estava colidiu com uma carreta em Canoas. Ele ficou tetraplégico, e hoje se locomove com um equipamento lokomat.

Diante da situação, decidiu se reinventar e buscar forças para seguir em frente. Se formou em administração e virou palestrante. Suas falas visam motivar pessoas e mostrar a elas que tudo é possível e que sempre existirá uma segunda chance. Em 2020, Dal Cin foi eleito vereador em Lajeado com 845 votos, pelo PSDB. Entre suas propostas está uma projeto para oferecer tratamento com robótica em Lajeado.

VÍDEO: Assista ao programa na íntegra


Comentários que fazemos nas redes sociais afetam nossa imagem profissional

com Tamara Bischoff

Todos nós já escutamos que nossa imagem pessoal está intimamente ligada à imagem profissional que construímos. Assim, a maneira como nos comportamos em nosso dia a dia acaba contribuindo com a representação que os outros fazem a nosso respeito. Mas tem um ponto bem importante nisso tudo que eu gostaria de pensar com você hoje: refere-se à maneira como nos posicionamos nos comentários que fazemos nas redes sociais. Proponho que você pare para refletir sobre isso, pois tenho percebido que o ambiente virtual é capaz de despertar algumas de nossas piores características humanas. Uma pessoa emite sua opinião sobre um assunto mais polêmico, e, segundos depois, está lá ela recebendo uma enxurrada de ofensas. Os comentários viram ataques pessoais, e há quem abandone a razão e se deixe tomar pelos sentimentos mais primitivos.


ouça o quadro

 


O psicanalista Mário Corso tem um texto no qual defende que a internet propicia o comportamento um tom acima do que já usamos. Ele acredita que isso acontece porque somos a primeira geração que usa massivamente a rede, então, ao mesmo tempo que somos seus inventores, também somos suas cobaias.

Tamara Bischoff, jornalista e psicóloga

Além disso, no virtual não temos a presença física, o que facilita os insultos, e é exatamente nas redes sociais que denunciamos nossa carência e imploramos por um retorno. Como bem coloca o psicanalista, “num lugar onde todos falam ao mesmo tempo e ninguém escuta, é natural que falemos aos berros. Tendemos ao exagero para nos destacar”.

Outro fator que colabora para esse massacre virtual é o imediatismo atrelado às redes sociais. Na atividade jornalística, costumávamos dar o seguinte conselho: deixe o texto dormir; ou seja, antes de publicar algo relevante, é conveniente abandonar o texto por algumas horas, melhor ainda se puder ser de um dia para o outro. Uma boa noite de sono é tempo suficiente para nos permitir um novo olhar sobre o que foi escrito. Então, antes de comprometer sua imagem desnecessariamente, coloque seu comentário para dormir. Quem sabe uma soneca já baste pra que ele acorde mais cordial.


A importância da identidade visual de uma empresa

com Soraia Gerhardt

Seguidamente recebemos questionamentos sobre a importância da identidade visual de uma empresa. Não é de se estranhar, afinal o mercado tem ficado cada vez mais competitivo e as cores, marcas, ambientação e logomarcas colaboram com a consolidação do negócio e podem conquistar novos clientes.

Para aumentar as chances de melhor posicionamento e destaque no mercado, é importante que você priorize no planejamento de sua empresa a identidade visual do seu negócio. Ela deve chamar a atenção do cliente e atender aos objetivos de seu empreendimento.


ouça o quadro

 


A identidade visual é composta por um conjunto de símbolos que permitem a caracterização do negócio por meio de elementos que fazem referência às propostas da empresa e despertam sensações no consumidor. Cores, design, imagens e letras compõem as peculiaridades da identificação que estarão presentes no logotipo e na programação visual.

A divulgação é ótima estratégia de popularizar a identidade visual, que deve estar presente em todos os canais de comunicação, publicitários ou não: a internet, outdoors, embalagens, vitrines, banners, etiquetas e cartões de visita.

Soraia Gerhardt, analista de Relacionamento do Sebrae Lajeado

Nas estratégicas de divulgação, haverá sinais que traduzem a imagem que a empresa quer transmitir a seu público de forma a posicionar o produto em sua mente.

Os restaurantes, pizzarias e delivery, por exemplo, costumam utilizar cores quentes que transmitem energia e entusiasmo. Mas cuidado! Essas cores quando usadas em excesso e em tonalidades muito fortes podem acabar incomodando. As cores geram sensações e sentimentos diferentes. Por exemplo, elas nos fazem sentir fome, alegria, tristeza, entre outros sentimentos. Por isso devem ser tratadas com a devida importância na produção da nossa identidade visual.

Vantagens de uma boa Identidade Visual

Ela pode influenciar a decisão de compra do consumidor. Além disso, ela apresenta outras vantagens e benefícios para sua empresa.

São elas:

  • Valoriza o negócio, transmitindo credibilidade: quando o cliente percebe o conjunto de cuidados tomados na decoração do ambiente e na forma de transmitir informações sobre empresa e produto, a confiança do público aumenta. A empresa expressa profissionalismo e preocupação com a qualidade dos serviços e produtos oferecidos.
  • Atrai clientes: o investimento no marketing visual do empreendimento potencializa as chances de fidelização e captação de novos clientes, uma vez que – ao se depararem com uma estrutura moderna e atraente – eles experimentam novas sensações e sentem a vontade de retornar ao lugar que lhes chamou a atenção. Ambientes amplos e arejados são grandes apostas de diversos segmentos.

Dicas

Todas as marcas podem ter a sua identidade visual renovada. Mas é preciso um propósito e, ao mesmo tempo, cuidado na manutenção da filosofia da empresa transmitida ao público. As mudanças devem refletir o acompanhamento da tecnologia, novos meios de produção e tendências do mercado.

Outra questão importante: é fundamental fazer uma pesquisa para saber se já existe a marca ou nomes semelhantes, e, em seguida, registrá-la no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). Isso pode ser feito diretamente no INPI ou contratando profissionais especializados.

Gostou da dica de hoje? Está precisando melhorar ou criar uma identidade visual atraente para sua empresa? Procure o Sebrae, temos especialistas para auxiliar você!

Soraia Gerhardt, analista de Relacionamento do Sebrae Lajeado.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui