“As florestas da região poderiam ser melhor utilizadas”, afirma engenheiro da Emater

Profissionalização e melhor orientação aos proprietários de áreas que contam com florestas é um dos objetivos da entidade, já que usos múltiplos da mata podem geral inclusive melhor rentabilidade


0
Foto: Luan Santos

O engenheiro florestal da Emater Álvaro Mallmann participou do programa Realidade, na Rádio do Vale, e falou sobre o aproveitamento da floresta nas propriedades da região. Segundo ele, justamente falta o certo profissionalismo para lidar com as florestas, utilizando como exemplo eucalipto que basicamente é utilizado para fazer lenha nas propriedades rurais, sendo que dorme de todo o florestamento pode ser utilizada para fiz como encostas para casas ou mesmo para móveis, virando uma rentabilidade variada e até maior.


ouça a entrevista

 


“Muitas vezes quando se pensa no aproveitamento rentável da floresta, se fala sem deixar o eucalipto por alguns meses e transformar em lenha, mas grande parte desta área florestal pode ser destinada a outras culturas e produtos, inclusive as folhas”, afirma o engenheiro.

Além disso, as folhas podem ser utilizadas e comercializadas para várias coisas, como por exemplo para a fabricação de erva-mate ou mesmo outros produtos. Ele citou também que em toda área de abrangência do escritório regional de 55 municípios da Emater, apenas ele é engenheiro florestal o que mostra que não há uma cultura de ter muitos profissionais da área, mas o que significa é justamente especializar os agrônomos e outros profissionais que atuam nas propriedades, e que de modo geral são interessados na área florestal, para que também possam orientar e trazer essas opções para os proprietários.

“Existem ótimos agrônomos, e outros profissionais que têm a preocupação de usufruir de forma mais responsável a parte florestal, e uma das ideias é especializar estes profissionais para que também possam ter este cuidado e orientar os proprietários”, explica Mallmann.

Outra situação comum é o abandono e isolamento de áreas que compõem a floresta para que a mata cresça livremente, o que para o meio ambiente é interessante, mas quando se fala em tornar rentável, há maneiras variadas de explorar a mata que ainda não são realizadas em grande escala no Vale do Taquari.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui