Associação de árbitros pede paralisação do Brasileirão após ida de Textor à CPI

Entidade divulgou uma nota oficial em nome de seu presidente, Salmo Valentim, após a entrega à CPI das Apostas do relatório do dono da SAF do Botafogo


0
Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press

A Associação Nacional dos Árbitros de Futebol (Anaf) pediu que os árbitros se unam por uma paralisação do Brasileirão. A entidade divulgou uma nota oficial em nome de seu presidente, Salmo Valentim, após a entrega à CPI das Apostas do relatório do dono da SAF do Botafogo, John Textor, com a acusação de que há indícios de manipulação de jogos através do VAR.

A informação sobre imagens de árbitro de vídeo que possuem edições que não são totalmente fiéis ao que aconteceu no campo, foi revelada pelos senadores, que tiveram reunião a portas fechadas com Textor, na segunda-feira (22), e viram exemplos. Esse ponto surpreendeu os políticos da CPI.

Diante da novidade que coloca mais uma vez a arbitragem brasileira em foco, após Textor dizer que tinha áudio de um árbitro reclamando de não ter recebido propina, a Anaf pede a paralisação do Brasileirão “antes que façam o VAR virar caso de polícia”.

O presidente da associação ainda afirma que árbitros o procuram “insatisfeitos e já há um volumoso grupo que deseja, em protesto ao que está ocorrendo, interromper o Campeonato Brasileiro já nas próximas rodadas”.

Ao finalizar o texto, que também contém ataques aos presidentes da CBF, Ednaldo Rodrigues, e da Comissão de Arbitragem, Wilson Seneme, a Anaf ainda diz que árbitros desejam a paralisação do Brasileirão “por não aguentarem mais tamanha indiferença e pouco caso por parte do presidente da CBF, que em respeito ao futebol deveria ter vergonha na cara e renunciar!”

Veja a nota oficial da Anaf

“Os árbitros precisam se unir e paralisar o Campeonato Brasileiro; competição está em xeque após acusações de Textor que colocam o VAR sob suspeição.

Não há outro caminho: é preciso parar o Brasileirão 2024 antes que façam o VAR virar caso de polícia. Tenho recebido inúmeros telefonemas de árbitros insatisfeitos e já há um volumoso grupo que deseja, em protesto ao que está ocorrendo, interromper o campeonato brasileiro já nas próximas rodadas.
Tudo isso ocorre graças a um show de horrores onde o protagonista principal é o ex-afastado presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, que anda mais preocupado com o seu volumoso salário na entidade, do que, por exemplo, em pagar as árbitras que estão trabalhando de graça para a CBF. Desde o ano passado, a arbitragem feminina atua sem receber em diversos torneios femininos nacionais. Isso mostra bem o retrocesso que sua gestão causa ao futebol e à arbitragem brasileira.
Eu já disse algumas vezes que Wilson Seneme é despreparado para estar no cargo que assumiu sem nenhum projeto. Aliás, qual a formação acadêmica dele?
Não precisa ser especialista no assunto para atestar que o ex-diretor de árbitros da Conmebol, demitido após pressão de alguns países, por bom senso, diante de tudo o que estamos vendo e vivendo, no mínimo deveria ser afastado. Ele não tem comando e fez a arbitragem brasileira chegar ao fundo do poço, sendo exposta no Senado Federal por um dirigente inconsequente que mesmo sem provas, insiste em dizer que o Brasil possui árbitros que manipulam resultados. Isso põe não só o VAR sob suspeição, como pode gerar sérios prejuízos à imagem da arbitragem.
Pelo bem do futebol, o Brasileirão precisa ser paralisado! E uma boa parcela de árbitros está disposta a dar esse grito de liberdade por não aguentarem mais tamanha indiferença e pouco caso por parte do presidente da CBF que em respeito ao futebol deveria ter vergonha na cara e renunciar!
Salmo Valentim
Presidente da Anaf”

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui