Ataque brutal a mulheres em restaurante gera revolta e levanta discussão sobre violência de gênero na China

A China só tornou a violência doméstica punível por lei em março de 2016. Antes de 2001, o abuso físico não era sequer motivo para divórcio


0
Foto: Reprodução

Nove pessoas foram presas na China depois que um vídeo de um ataque brutal contra mulheres por um grupo de homens viralizou no país. A agressão, que aconteceu na cidade de Tangshan, gerou revolta nas redes sociais e reacendeu o debate sobre a violência de gênero na China. O incidente começou quando um homem colocou a mão nas costas de uma mulher em um restaurante e ela o empurrou.

Nas imagens da câmera de segurança, ele é visto batendo nela, depois outros homens a arrastam para fora e continuam espancando a mulher, que está no chão. O grupo de homens também é visto atacando as mulheres que acompanhavam a primeira vítima.

Duas das mulheres foram internadas no hospital e estavam em “condição estável e não correm risco de morte”, segundo as autoridades, enquanto outras duas sofreram ferimentos leves. A polícia de Tangshan, no norte da província de Hebei, disse que prendeu nove pessoas por suspeita de agressão violenta e de “provocar problemas”.

A China só tornou a violência doméstica punível por lei em março de 2016. Antes de 2001, o abuso físico não era sequer motivo para divórcio.

Embora a violência sexual tenha se tornado mais passível de ação judicial, a atmosfera no Weibo, semelhante ao Twitter da China, é desanimadora. Muitos acham que o resultado desse caso será uma sentença leve e uma pequena multa.

Fonte: BBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui