O balanço do grande atentado de 31 de maio em Cabul superou 150 mortos, anunciou o presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, em um discurso durante uma conferência multinacional para a paz. Até então, as autoridades falavam em 90 mortos.

“Mais de 150 filhos e filhas do Afeganistão, inocentes, morreram e mais de 300 foram hospitalizados com queimaduras ou membros amputados”, declarou Ghani, segundo a France Presse. No dia do ataque, o vice-ministro do Interior, Murad Ali, afirmou que um total de 460 ficaram feridos.


Ouça o quadro

 


O ataque que atingiu o bairro das embaixadas foi o mais violento dos últimos 15 anos na capital afegã. O caminhão-bomba explodiu em uma área de alta segurança, perto do Palácio Presidencial, de várias embaixadas e edifícios do governo.

De acordo com a France Presse (AFP), o caminhão que explodiu continha mais de uma tonelada e meia de explosivos e deixou uma cratera de sete metros de profundidade.

A explosão foi tão violenta que abalou parte da cidade, quebrando vidraças e gerando pânico entre a população. Testemunhas relataram que 30 carros que circulavam na região ficaram destruídos. Uma densa coluna de fumaça podia ser vista à distância.

A Embaixada da Alemanha ficou danificada, mas as equipes de segurança e o governo alemão não acreditam que o imóvel era o alvo do ataque. Os prédios da França e da Turquia também foram afetados.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui