Audiência apresenta projeto de financiamento para pavimentações em Arroio do Meio

Entre as obras está o asfaltamento da VRS-482 em direção a Capitão


0
Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (1º), a administração de Arroio do Meio entrega para a Câmara de Vereadores o projeto que autoriza o financiamento na ordem de R$ 14 milhões para dar continuidade às obras de asfaltamento da VRS-482 em direção a Capitão, além de outras ruas que foram incluídas no projeto.

A fim de esclarecer o projeto, o Executivo promoveu uma reunião no gabinete do prefeito Danilo Bruxel junto com a vice Adriana Meneghini Lermen, os secretários de Administração, Áurio Scherer, da Fazenda, Valdecir Crecencio, e de Obras, Darci Hergessel, além do engenheiro Aldir de Bona, que ajudou a elaborar o projeto, e o economista Valmor Manteli, que apresentou os números relativos ao financiamento e capacidade de pagamento do município.

Foram convidados todos os vereadores, empresários e líderes comunitários que serão beneficiados pelo projeto. “Nós como prefeito e vice somos passageiros, mas temos a responsabilidade de pensar no futuro do município pelos próximos anos, beneficiando nossos filhos e netos. Vibramos quando o Governo do Estado incluiu nosso município no seu Plano de Obras, com duas pavimentações, interligando Arroio do Meio a Travesseiro e Capitão. Porém, o município tem o compromisso de dar um grande aporte financeiro nesta obra que vai até a divisa com Capitão, uma obra que, segundo moradores locais, vêm sendo sonhada há cerca de 50 anos. É uma oportunidade única que está se apresentando neste momento”, salientou Bruxel.

O secretário de Administração, Áurio Scherer, acrescentou que o convênio com o Estado já está em vias de ser assinado, sendo necessária a aprovação do empréstimo para poder cumprir com a parte que cabe ao município. “O cavalo está encilhado e não sei se passará novamente”, afirmou.

Mantelli falou sobre a operação de crédito e as condições do financiamento que terá 24 meses de carência e 96 meses para amortização com juros de 3,8% ao ano, mais CDI. Salientou que as condições são bastante atrativas, diante do atual cenário econômico e afirmou que não tem condições melhores no mercado.

Crecencio mencionou o portal da transparência onde consta que o município tem um caixa de R$ 22,7 milhões, salientando que R$ 10 milhões são vinculados e já estão comprometidos com melhorias em escolas e a construção de uma nova escola de Educação Infantil, enquanto o restante do valor é utilizado para manutenção dos serviços, incluindo a folha de pagamento, obras e aquisição de equipamentos. Afirmou que é preciso aproveitar o momento, pois o valor a ser comprometido mensalmente não representa um grande impacto no orçamento e estima-se que as melhorias vão gerar mais renda e retorno financeiro para o município se pagando naturalmente.

A parcela inicia em R$ 250 mil e termina em R$ 150 mil, sendo que a arrecadação mensal do município fica em torno de R$ 8 milhões. AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui