Aumenta para 20 o número de mortes por leptospirose em razão das enchentes no Rio Grande do Sul

Os sintomas surgem normalmente de cinco a 14 dias após a contaminação


0
Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Aumentou para 20 o número de mortes por leptospirose relacionadas às enchentes no Rio Grande do Sul. Outras quatro mortes estão sob investigação. Desde o início da catástrofe, já foram notificadas 5.343 suspeitas da doença, das quais 302 (5,7%) receberam teste positivo.Os casos fatais registrados até o momento ocorreram em Porto Alegre (2), Novo Hamburgo (2), Alecrim, Charqueadas, Rio Grande, Pelotas, Três Coroas, Sapucaia do Sul, São Leopoldo, Igrejinha, Guaíba, Canoas, Cachoeirinha, Alvorada, Viamão, Venâncio Aires, Travesseiro e Encantado.

Doença bacteriana infecciosa aguda, a leptospirose é transmitida a partir da exposição direta ou indireta à urina de animais (principalmente ratos) infectados, em contato com a pele e mucosas. A bactéria pode estar presente na água contaminada ou lama, e os alagamentos aumentam a chance de infecção entre a população exposta.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui