Aumento da tarifa de ônibus: “O importante é chegar num valor adequado”, afirma prefeito de Lajeado

Uma das alternativas estudadas é usar parte da arrecadação com o estacionamento rotativo para subsidiar o transporte coletivo


0
Prefeito de Lajeado, Marcelo Caumo, analisa os fatores que impactam no valor do transporte coletivo (Foto: Tiago Silva)

Lajeado discute um possível reajuste do preço das passagens do transporte coletivo. A última elevação, de R$ 3,90 para R$ 4,50, ocorreu em junho do ano passado, quando a prefeitura passou a subsidiar a empresa responsável, a Expresso Azul, em R$ 0,50.

O prefeito Marcelo Caumo reconhece que o transporte coletivo sofre grandes transformações Brasil afora, que é afetado pela inflação, custos com combustível, e a tarifa leva em consideração a quilometragem percorrida e o volume de usuários nas linhas.

Uma das saídas estudadas é usar parte da arrecadação com o estacionamento rotativo para servir de subsídio para o transporte coletivo. Caumo diz que a prefeitura conversa com a empresa para que seja um negócio atrativo, com remuneração adequada, ao mesmo tempo em que haja estímulo à utilização do transporte público urbano pela população.

“Iniciamos etapas de conversação. O importante é chegar num valor adequado da tarifa”, destaca. “Estamos trabalhando para buscar a equalização”, destaca o prefeito. “Vamos ver o que a gente consegue. Esperamos chegar num bom resultado dali adiante.”

A Expresso Azul começou sua concessão em setembro de 2020, em meio à pandemia de coronavírus, o que afeta o volume de usuários e impacta na tarifa. O prefeito analisa que é inevitável que as famílias calculem os custos da gasolina em seus veículos e o valor do táxi ou transporte via aplicativos antes de optarem pelo ônibus. “São cálculos complexos.”

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui