Autor diz que é importante enxergar crescimento em tudo o que fazemos

Com suas reflexões, “As pequenas grandes coisas da vida” deseja encorajar as pessoas a encontrarem seus dons nos desafios da vida


0

O comentário de hoje é sobre o livro “As pequenas grandes coisas da vida”, publicado em Londres, em 2017. O autor é Henry Fraser, um artista britânico e palestrante. Ele tinha 17 anos na ocasião em que sofreu um grave acidente, durante as férias que estava passando com os amigos. Um banho de mar não teve um final feliz. Henry pulou para dentro da água e bateu com a cabeça no chão. O choque resultou numa grave lesão na medula espinhal.

O percurso de melhora foi lento e exigiu muita resiliência. No livro, o autor conta detalhes de momentos marcantes dessa trajetória. Com suas reflexões, deseja encorajar as pessoas a encontrarem seus dons nos desafios da vida. Ele precisou reaprender atividades que, até então, estavam automatizadas na sua rotina. Ele nem lembrava que fazia tais movimentos.

“Muitas vezes, estamos tão imersos na nossa rotina, que não percebemos a fragilidade e importância de tudo aquilo que costumeiramente damos por certo: o amor de alguém, um trabalho, nossas habilidades, a nossa saúde. Mas, no passo de um instante, tudo pode mudar”. Segundo o autor, o que você faz a partir disso é o que define a sua história.

Nós humanos somos mais frágeis do que gostaríamos de pensar. A pessoa tem o direito de se chatear, de ficar triste, de reclamar com as limitações que uma doença pode nos trazer, “mas às vezes fazemos dessas situações a nossa desculpa para não agir, para não fazer tudo o que podemos: para nós mesmos, para os outros, para o mundo”.

Texto por Dirce Becker Delwing, jornalista, psicóloga e psicanalista clínica


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui