Azul autoriza viagens de cães e gatos em cabines de voos internacionais

A partir deste mês, os passageiros que tenham como destino a cidade de Lisboa, em Portugal, poderão levar um cachorro ou gato na viagem


0
Foto: Pixabay / Ilustrativa

A Azul Linhas Aéreas mudou as regras de voo e passou a permitir o embarque de animais domésticos dentro das cabines de voos internacionais, como já ocorria nas viagens domésticas. A mudança beneficia cães e gatos que poderão viajar com mais conforto e segurança, junto de seus tutores. Por conta da pandemia de coronavírus, os voos internacionais realizados pela companhia aérea se restringem à Lisboa, em Portugal, e Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. A partir deste mês, os passageiros que tenham como destino a cidade portuguesa poderão levar um cachorro ou gato na viagem.

Os voos para o município norte-americano, no entanto, ainda não têm liberação para animais domésticos nas cabines. De acordo com a Azul, a liberação para todos os voos internacionais só ocorrerá quando todas as restrições da Covid-19 chegarem ao fim. Para embarcar em um avião da empresa levando um cachorro ou gato na cabine, o passageiro precisará se enquadrar nas regras de documentação de vacinação exigidas para os animais.

A companhia aérea também limitou em cinco o número de animais que poderão viajar em um mesmo voo dentro das cabines – sendo um por passageiro. Além disso, as regras estabelecidas impõem impedimento de voo para filhotes com menos de quatro meses de idade e exigem que o peso do animal que fará a viagem, somado ao da caixa de transporte, fique abaixo de 7 kg.

Cada passageiro que levar um animal consigo terá que pagar taxa de 150 dólares ou euros. O valor é cobrado por trecho. É necessário também que cão ou gato esteja limpo e desprovido de odores que causem incômodo aos demais passageiros.

Fonte: anda.jor.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui