Em nota, Secretaria da Saúde descarta vacina como causa da morte de bebê em Lajeado


0

Morreu por volta das 21h desta segunda-feira (08), na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Lajeado, o bebê de um ano de idade, Guilherme Marinho da Silva, filho de Edson Renato da Silva e Fernanda Rodrigues Marinho.

Informações extraoficiais dão conta de que ele teria tomado uma vacina e depois passou mal, sendo levado à UPA, mas não resistiu e faleceu. Nesta manhã, foi coletado material do menino em necropsia no DML, que será enviado para laboratório do Instituto Médico Legal (IML).

Após o procedimento, o corpo seria velado na Capela ‘B’ das Câmaras Mortuárias do Florestal.


Nota da Secretaria da Saúde

Em nota, a Secretaria da Saúde, através do secretário Tovar Musskopf, descartou no momento, a possibilidade da causa da morte ter sido a vacina. Ele afirma que a criança havia recebido doses do calendário vacinal básico, que são imunizações tradicionais e testadas ao longo dos anos. Além disso, a criança tinha um histórico de crises convulsivas, o que deve ser considerado na avaliação da causa da morte.

Por precaução, um relatório do caso foi encaminhado à Secretaria Estadual da Saúde para que faça a análise, que deve ter uma posição dentro de 20 dias. Além disso, o óbito será avaliado pelo Comitê de Mortalidade Infantil do município, que avaliará o histórico, as consultas e os atendimentos recebidos pela criança. O comitê tem até 120 dias para finalizar seu relatório.


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui