Bebês nascidos de barrigas de aluguel ficam para trás na Ucrânia

Uma clínica na periferia de Kiev recebe 21 bebês de pais que não puderam ir à Ucrânia para levar seus filhos que nasceram de barriga de aluguel


0
Centro de barrigas de aluguer de Kiev, na Ucrânia (Foto: Rebecca Wright/CNN)

Uma clínica improvisada na periferia de Kiev virou uma maternidade para 21 bebês que nasceram de barriga de aluguel e que não foram levados pelos pais, que não puderam ir à Ucrânia para conhecer seus filhos.

Oksana Martynenko, uma das enfermeiras que trabalham no local, afirma que ela e suas colegas não puderam ir para casa desde o dia 24 de fevereiro, quando começou a invasão da Ucrânia pela Rússia.

“Não é culpa deles [dos bebês] o que aconteceu, não é culpa dos pais que não puderam resgatá-los, então nós ficamos aqui, aguentando e ajudando-os com o que pudermos”, diz ela.

A clínica é simples. Os recém-nascidos ficam em camas de plástico. As enfermeiras, frequentemente, cuidam de mais de um bebê ao mesmo tempo.

A equipe afirma que dois casais, um da Alemanha, outro da Argentina, chegaram a Kiev, mas não é claro se poderão sair com suas crianças.

A Ucrânia é um centro para barrigas de aluguel. Milhares de bebês nascem dessa forma todos os anos em tempos normais, e muitos dos clientes são estrangeiros.

A prática já foi questionada por grupos que advogam por direitos humanos, que alegam que as mulheres que servem como barriga de aluguel arcam com custos físicos e psicológicos.

Os bebês que estão em Kiev nasceram em maternidades e foram levados à clínica para sua segurança.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui