Berlim quer abater javali que roubou notebook de nudista

Após acontecimento viralizar na internet, autoridades locais dizem ver com preocupação aproximação entre javalis e banhistas na região. Abate seria única opção para evitar acidentes e transmissão de doenças.


0
Javali fugiu com sacola que continha notebook (Foto: Adele Landauer/Facebook)

O javali que viralizou na internet após roubar a sacola de um nudista num lago em Berlim pode ser abatido, segundo noticiou a imprensa local nesta quinta-feira (13), devido às preocupações crescentes com o aumento das interações entre humanos e a população de javalis na região.

A javali fêmea foi fotografada fugindo com uma sacola amarela, que continha um notebook, num lago em Grünewald. Ela estava acompanhada por dois filhotes. Despido, o dono do aparelho correu atrás dos animais e conseguiu recuperar seus pertences.

O Departamento Florestal de Grünewald está observando a manada de javalis que circula na região do lago Teufelssee há algumas semanas. À emissora local rbb, a chefe do órgão, Katja Kammer, afirmou que a javali fêmea com os dois filhotes e alguns outros animais do grupo estão constantemente procurando alimento próximo aos banhistas, sinalizando que eles deixaram de ser “arredios” e por isso precisam ser abatidos.

Javalis podem ser agressivos e transmitir doenças, mas geralmente evitam o contato com humanos por serem naturalmente arredios, conta Kammer. Com a pandemia de coronavírus, muitos berlinenses deixaram de viajar no verão e, por isso, lagos, parques e florestas na cidades estão lotados, o que dificultou para os javalis conseguirem seu próprio espaço.

Além disso, os animais têm sido atraídos para o lago devido ao intenso calor e à enorme quantidade de lixo que tem sido deixada pelos banhistas.

Segundo Kammer, após ocuparem uma região, é muito difícil remover os javalis dessa área. Nesses casos, o abate é a única opção para reduzir as interações com os humanos e evitar acidentes. “Felizmente, ainda não houve nenhum confronto com javalis no Teufelssee”, disse à rbb.

A especialista explicou ainda que o abate de javalis é normal para manter o controle dessa população em Grünewald, uma floresta com 3,5 mil hectares, onde não há predadores naturais da espécie.

Apesar de estar na mira das autoridades, a javali do roubo ainda pode acabar escapando da morte. Embora o abate da espécie seja legal na Alemanha, fêmeas com filhotes menores de seis meses não podem ser mortas.

Também é proibido caçar em regiões com grande concentração de pessoas, como é o caso do lago. No fim, a região escolhida pela javali para morar ainda pode salvá-la.

Fonte: G1 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui