Biden impõe novas sanções à Rússia e vai barrar a compra de diamantes e vodka

Medidas pretendem afundar ainda mais a economia russa em recessão


0
Foto: Divulgação

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta sexta-feira (11) que vai, junto com o G7, o grupo das nações mais industrializadas do mundo, retirar da Rússia o status comercial de “nação mais favorecida”, uma medida que abriria caminho para aumentos de tarifas para produtos russos. Biden também anunciou que vai barrar a importação de diamantes e vodca da Rússia nos EUA. presidente Vladimir Putin é um “agressor, o agressor”, disse Biden, e deve “pagar um preço”.

A aprovação final da retirada da Rússia do status comercial de “nação mais favorecida” será tomada em coordenação com os países do G7 e a União Europeia, e será decidida pelo Congresso, mas a Casa já se demostrou ser amplamente favorável.

“Esses são os passos mais recentes que estamos dando, mas não são os últimos passos que estamos dando.” disse Biden. A Rússia chama suas ações na Ucrânia de “operação especial”.

Ele também disse que os Estados Unidos adicionariam novos nomes a uma lista de oligarcas russos que são sancionados e proibiriam a exportação de bens de luxo para a Rússia. Biden afirmou ainda que proibirá futuros investimentos dos EUA em qualquer setor da economia russa e espera assinar logo a lei orçamentária que inclui 13,6 bilhões adicionais em ajuda à Ucrânia. A cláusula de “nação mais favorecida”, conhecida nos Estados Unidos como “relação comercial permanente normal”, é a pedra angular do livre comércio. É um princípio de reciprocidade e de não discriminação que rege atualmente a maioria das relações comerciais entre os países.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui