Bioinsumo: dia Internacional da Ecologia


0
Foto: Divulgação

Nesta semana, 5 de junho, temos a data comemorativa “Dia Internacional da ecologia”. No encontro das Nações Unidas (ONU) 1972 determinaram esta data para os debates do meio ambiente.

A intenção foi de chamar atenção dos governos e população para a preservação do meio-ambiente. E de lá para cá só veio aumentando o conhecimento e divulgação. Se no início era plantar uma árvore na praça, escola e para fazer lances políticos, pelo menos agora está se levando mais a sério. Melhorou o envolvimento principalmente nos meios de educação e em vários grupos relacionados ao meio ambiente. Nos canais de comunicação rádio, jornal e TV, e agora nos canais sociais.

O Brasil deu um passo importante no dia 27 de maio quando a Ministra da Agricultura Eng. Agr., e produtora Tereza Cristina (MAPA), lançou o “Programa Nacional de Bioinsumo”. Pelo programa a definição: É considerado o produto, o processo ou tecnologia de origem vegetal, animal ou microbiana, destinado ao uso na produção, no armazenamento e no beneficiamento de produtos agropecuários nos sistemas de produção aquáticos ou nas florestas plantadas que interfiram positivamente no crescimento, no desenvolvimento e no mecanismo de respostas de animais, de plantas, de microrganismos e de substâncias derivadas e que interajam com os produtos e processos físico-químicos e biológicos.

A Embrapa tem trabalhos importantes nesta área que mobiliza cerca de 600 especialistas em diversas pesquisas. Entre eles o Banco de germoplasma, com mais de 10 mil bactérias, fungos e vírus, mais de 14 mil linhagens de microrganismos, que são utilizados para controle de pragas, doenças e fixação de nitrogênio. Pesquisas com Bioinsumo para fixação de nitrogênio, inoculação de várias plantas entre elas a soja. As biofábricas para criação de inimigos naturais e ou insetos para controle biológico.

Tem as Universidades com diversos pesquisas com Bioinsumo. O serviço de Extensão Rural- EMATER tem trabalho de divulgação e aplicação destas tecnologias junto aos produtores. A iniciativa privada através de empresas procura produzir e colocar no mercado produtos biológicos.

O setor de Bioinsumo movimenta perto de um bilhão de reais no Brasil por ano e vem crescendo. Já são cerca de 80 empresas que tem produtos registrados, e a maioria delas iniciaram as atividades nos últimos 5 anos. Em 2019 foram comercializados 64 ingredientes ativos diferentes. São 29 semioquímicos (feronômios), 23 microbiológicos e ainda 12 agentes de controle biológico. (Dados- IBAMA).

Produtos bem vindos que vão aos poucos substituindo agrotóxicos. O Bioinsumo é produto da agricultura do futuro já bem presente. Como consumidores estamos recebendo alimentos de qualidade, saudáveis conhecidos como orgânicos. Mas, precisa evoluir muito ainda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui