BM lembra um ano da morte da soldado Marciele

A vítima foi atropelada por criminosos em fuga no interior de Sério.


0

A Brigada Militar (BM) do Rio Grande do Sul prestou homenagem e lembrou nesta quarta-feira (25) um ano da morte precoce da soldado Marciele Renata dos Santos Alves (28), ocorrido no interior do município de Sério, aqui no Vale do Taquari. Ela foi atropelada pelo carro de uma quadrilha em fuga.

Natural de Cachoeira do Sul, Marciele ingressou na BM em 2012, aos 21 anos. Passado o período de instruções e treinamentos, foi lotada em Taquari, onde permaneceu até 2015, quando se transferiu para Santa Cruz do Sul.

Após se graduar em Fisioterapia, Marcele resolveu entrar para o curso do Pelotão de Operações Especiais (POE) – hoje Força Tática. No mesmo ano em que passou a integrar o POE, aconteceu a operação que culminou em sua morte.

Como parte do cerco armado pela Brigada para prender criminosos que haviam roubado três caminhonetes, e que contou com perseguição, uma barreira foi montada para abordar o grupo. Houve trocas de tiros – que deixaram dois bandidos mortos – e mais uma tentativa de fuga. Foi, então, que os criminosos usaram o veículo roubado para colidir em uma viatura, atingindo Marciele. Ela ainda foi levada para o hospital, mas não resistiu. MS


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui