BM trabalha cerca de cinco horas e evita possível tentativa de suicídio, nas imediações da ERS-130, em Lajeado

Segundo caso, semelhante, também foi evitado em Taquari


0
Foto: Divulgação / Ilustrativa

Dois casos de possíveis tentativas de suicídio tiveram intervenção e foram evitadas pela Brigada Militar nesta terça-feira (14), em Lajeado e Taquari. Principalmente em Lajeado, o forte aparato policial chamou atenção de quem passou pela ERS-130, no trecho entre a Gráfica Cometa e o Posto do Arco.

Conforme o comandante do Comando Regional de Polícia Ostensiva do Vale do Taquari (CRPO VT), tenente coronel João Ailton Iaruschewski, no primeiro caso, um cidadão de Arroio do Meio parou o carro em uma via nas proximidades da ERS-130. Ele portava uma faca e dizia que iria atentar contra a própria vida. O motivo seria o fim de seu relacionamento com a companheira.


entrevista com comandante 


 

No local também compareceu a irmã do homem, que entrou no veículo e o acompanhou. Tudo iniciou por volta das 15h30. Em razão da gravidade do fato foi acionada a Brigada Militar.

O policiamento montou um aparato de segurança, sendo também acionada uma equipe do Batalhão de Operações Especiais (Bope) para realizar a interlocução com o cidadão. Enquanto se aguardava a chegada do Bope, a mediação foi realizada pelo tenente Maciel, para tentar desmobilizar o indivíduo. A irmã foi convencida a deixar o local.

Com a chegada do Bope, por volta das 19h, iniciaram-se as tratativas por parte destes profissionais. Foram três fases de negociação até ocorrer a imobilização do indivíduo de 33 anos. Antes disso, ele ligou o carro e jogou o mesmo contra os policiais militares. Numa ação rápida, o homem foi imobilizado e conduzido por uma ambulância até o Hospital Bruno Born, onde segue internado. O encerramento da ocorrência se deu por volta das 22h30, ou seja, em torno de 5 horas de trabalho.

Um efetivo de aproximadamente 40 pessoas, entre policiais, equipes de socorro e da concessionária de energia elétrica, foi mobilizado para esta ocorrência.

Taquari

Outra situação semelhante foi atendida logo em seguida no município de Taquari. O coronel explica que no local um sujeito também não aceitava o fim de um relacionamento, tendo feito a ex-companheira de refém, com uso de uma faca.

Em determinado momento, a mulher pediu socorro e antes da chegada do Bope, o efetivo local precisou intervir, conseguindo libertar a mulher. Na ocasião, o perpetrador se auto lesionou com um corte no pescoço, sendo socorrido até o hospital local, onde segue em observação.

Ações dentro das técnicas previstas

Nas duas situações a Brigada Militar agiu dentro da técnica, observando todos os protocolos de segurança e de negociação. Iaruchewski destaca que neste tipo de ocorrência sempre se irá negociar até a exaustão, com objetivo de salvar todas as pessoas envolvidas, inclusive o autor do fato, independente do tempo que irá se estender a crise. MS

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui