Bolsonaro recebe chefes de poderes, governadores e ministros

Confira as informações do programa Correspondente Independente das 8h


0
Foto: Adriano Machado/Reuters

No pior momento da pandemia, o presidente Jair Bolsonaro se reunirá nesta manhã com chefes de poderes, ministros e governadores para discutir medidas de combate à pandemia. O encontro ocorre um dia após o país ter atingido o recorde de mais de 3 mil mortes em 24 horas. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), que vê com “grande preocupação” a situação do Brasil, o país é o segundo em maior número mortes, atrás somente dos Estados Unidos. Conforme o Planalto, o encontro desta quarta tem como objetivo “fortalecer o ambiente de união nacional para prevenção e combate ao vírus da Covid-19, além de ser um espaço para discussão de ações institucionais conjuntas”. Em pronunciamento nesta terça (23), Bolsonaro disse que estão “garantidas” 500 milhões de doses de vacina até o fim deste ano. Fonte: G1

Brasil registra pela 1ª vez mais de 3 mil mortes por Covid em um dia

Foram 3.158 vidas perdidas em apenas um dia. O recorde sombrio reflete descontrole da pandemia no país, com quase 300 mil vítimas da Covid-19. A média móvel de mortes chegou a 2.349. Em casos confirmados, 12.136.615 brasileiros já tiveram ou têm o coronavírus. Dezenove estados e o Distrito Federal estão com alta de óbitos. Fonte: G1

Anvisa cria painel para monitorar produção, consumo e distribuição de oxigênio na pandemia de Covid

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou um novo painel para monitorar a produção, o consumo e a distribuição de oxigênio no Brasil. De acordo com a agência, os dados serão atualizados semanalmente e foram fornecidos pelas empresas fabricantes, envasadoras e distribuidoras do produto. O Ministério da Saúde informou, de acordo com a Procuradoria-Geral da República, que seis estados estão em situação crítica para falta de oxigênio hospitalar: Acre, Rondônia, Mato Grosso, Amapá, Ceará e Rio Grande do Norte. Fonte: G1

Argentina vai aumentar restrições de voos do Brasil e endurecer regras de entrada

A Argentina vai restringir ainda mais os voos provenientes do Brasil devido ao agravamento da pandemia do coronavírus. O governo argentino decidiu após reunião nesta terça-feira (23) reduzir “drasticamente” a frequência de viagens aéreas entre os dois países. Ainda de acordo com a imprensa argentina, a medida passaria a valer no fim de semana e deve se estender pelo menos até a Semana Santa — ou seja, sete dias depois. Outra decisão da Casa Rosada é obrigar que todos que chegarem à Argentina apresentem teste PCR com resultado negativo para o SARS-Cov-2, o coronavírus causador da Covid-19. A medida inclui mesmo argentinos, que seriam obrigados a pagar pelo procedimento. Além disso, todos deverão cumprir quarentena. Segundo o jornal “Clarín”, há cerca de 27 mil argentinos no exterior atualmente,. Fonte: G1

Instalação de rede de água irá beneficiar 110 famílias em Arroio do Meio

A Administração Municipal de Arroio do Meio, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, finalizou recentemente a abertura das valetas para a instalação da rede de água de Linha 32. A rede será interligada ao poço, com 52 metros de profundidade, localizado em Picada Arroio do Meio. Com 600 metros de extensão, a rede de água irá beneficiar 110 famílias, amenizando o problema enfrentado pelos moradores com a falta de água. A conclusão da obra está prevista para os próximos dias, faltando apenas a instalação dos reservatórios de água realizado por uma empresa terceirizada. AI/VM

Lajeado já conta com 7 pacientes em recuperação da Covid em atendimento domiciliar

O Programa de Atendimento Domiciliar de Paciente com Covid-19 de Lajeado já atende 7 pessoas, que passaram a receber o tratamento em suas casas. Com o uso de concentradores de oxigênio, os pacientes que não necessitam mais de cuidados intensivos recebem alta hospitalar e continuam o monitoramento médico de forma domiciliar. A iniciativa está sendo desenvolvida pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com a Unimed VTRP. Na medida em que este paciente pode ser tratado em casa, aumenta a disponibilidade de leitos hospitalares para pacientes em situação mais grave. Os concentradores de oxigênio continuam sendo necessários para garantir o atendimento de mais pessoas em casa. Há dificuldade por parte do município de adquirir ou alugar o aparelho em razão da alta procura. Por isso, as pessoas que possuem concentrador de oxigênio e não estiverem utilizando podem entrar em contato com a Secretaria da Saúde para empréstimo ou cessão de uso do equipamento. AI/VM

Produção e apresentação: Júlio César Lenhard
Próxima edição: hoje, ao meio-dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui