Bolsonaro sanciona com veto projeto que prorroga validade das receitas de remédios de uso contínuo

Prorrogação vale enquanto durarem medidas de isolamento para conter contágio de Covid-19. Foi vetado trecho que permitia retirada de medicamentos por terceiros que possuíssem declaração. Confira as informações do programa Correspondente Independente das 8h.


0
Foto: Marcos Corrêa / PR

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com veto, o projeto que prorroga a validade de receitas médicas ou odontológicas de medicamentos de uso contínuo. O projeto foi aprovado em razão da pandemia do novo coronavírus e foi publicado na madrugada desta terça-feira (28) no Diário Oficial da União (DOU). Bolsonaro vetou o dispositivo que possibilitava a indicação de terceiros para retirada de medicamentos, por meio de qualquer forma de declaração. Segundo as razões de veto, “o dispositivo cria uma exigência que poderá vir a ser estendida a todos os casos e, por consequência, burocratizar o atendimento das farmácias”. O projeto foi aprovado no início de julho pela Câmara dos Deputados e pelo Senado.

Comissão da Câmara americana pede que família Bolsonaro ‘fique fora’ de eleição dos EUA

O presidente do Comitê de Relações Internacionais da Câmara dos Estados Unidos, Eliot Engel, se manifestou nesta segunda-feira (27) contra o apoio expressado pelo deputado brasileiro Eduardo Bolsonaro à reeleição de Donald Trump à presidência.
Ele escreveu sua manifestação no perfil do Comitê, citando um post de Eduardo com a inscrição “Trump 2020” e um vídeo da campanha presidencial de Trump. Esta não é a primeira vez que Eduardo Bolsonaro declara publicamente seu apoio à reeleição do presidente norte-americano, que disputará as eleições de novembro contra o democrata Joe Biden. Ainda em 2018, durante uma viagem aos EUA, o deputado brasileiro conversou com jornalistas usando um boné com a inscrição “Trump 2020” e pediu para ser fotografado usando a peça.

Metroviários suspendem greve prevista para esta terça-feira (28) em SP

A Secretaria de Transportes Metropolitanos de São Paulo informou que foi suspensa a greve prevista para esta terça-feira (28) nas linhas do Metrô da capital paulista. Em contato com a CNN, o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Alexandre Baldy, confirmou a informação. De acordo com a pasta, os metroviários fizeram uma segunda assembleia, que terminou por volta da 01h30, com base na proposta que o secretário Alexandre Baldy enviou no final da noite. Por volta das 3h, o Sindicato dos Metroviários confirmou a suspensão e afirmou que aceitou a proposta do secretário. Pelo menos, 1.754 trabalhadores participaram da assembleia encerrada durante a madrugada. Desses 324 votaram para manter a greve, outros 1.399 votaram pela suspensão do movimento e 31 se abstiveram.

Nasa vai enviar balão do tamanho de um campo de futebol ao espaço

A Nasa planeja enviar um balão enorme para os confins da estratosfera terrestre na busca dos segredos de como estrelas e planetas são formados. A missão Asthros da agência espacial vai partir da Antártida em dezembro de 2023 e passar três meses na seção da atmosfera onde fica a camada de ozônio. Um dos componentes é um balão do tamanho de um campo de futebol e um telescópio de infravermelho longo especializado, projetado para detectar luz imperceptível ao olho humano. Engenheiros do Laboratório de Propulsão de Jatos da Nasa vão começar os testes no próximo mês.

Pacientes com síndrome respiratória ocupam mais da metade das UTIs de Porto Alegre

A demanda por leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) segue em tendência de alta em Porto Alegre. De acordo com o coordenador do Complexo de Regulação da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Jorge Osório, na última semana a média móvel de solicitações de internação em leitos de UTI adulto foi 38, sendo que pelo menos metade delas estavam relacionadas com síndromes respiratórias, dentre as quais está a Covid-19. Na tarde desta segunda-feira, pouco mais da metade das UTI adulto da Capital estava ocupada com pacientes confirmados ou suspeitos do novo coronavírus. Eram 354, sendo 306 confirmados e 48 suspeitos. Ao todo, são 788 leitos disponíveis, dos quais 683 estavam ocupados. Além disso, pelo menos 13 pacientes com diagnóstico positivo da doença aguardavam por leitos nas emergências dos hospitais, às 18h30min.

Onda de frio paralisa nuvem de gafanhotos e facilita combate na Argentina

Em duas ações instauradas no dia 16 de julho, a Promotoria de Justiça de Lajeado apura o investimento público em tratamentos precoces da Covid-19, kit que tem hidroxicloroquina, ivermectina, azitromicina, zinco e vitamina D. A ciência ainda não comprova a eficácia do coquetel no combate à doença. Os expedientes estão sob a responsabilidade do promotor Neidemar Fachinetto.Uma das ações está voltada para a Prefeitura de Lajeado, que administra o tratamento precoce desde o mês de julho, e outra para o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Rio Taquari (Consisa-VRT), que recentemente abriu licitação para registro de preços de 114 itens – cinco deles do kit – aos municípios da regional. O promotor Fachinetto garante que os expedientes instaurados não ingressam no campo médico. Os prefeitos pediram ajuda ao governo federal, com R$ 27.128.211,00, para a compra do kit. De ivermectina foram solicitados 202.450 comprimidos; de hidroxicloroquina 78.500; azitromicina 167.250; zinco 160.900; e vitamina D 80.550 cápsulas. NR

MP de Lajeado apura investimento público em tratamento precoce de Covid-19

O Rio Grande do Sul registrou neste domingo 664 novos casos de Covid-19, de acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde. Também foram confirmados mais 17 óbitos, ocorridos entre dos dias 16 de julho e 26 deste mês. Desta forma, o Estado tem 59.779 diagnósticos positivos para a doença e 1.571 mortes em decorrência de complicações causadas pelo novo coronavíeus. O total de recuperados é de 50.561 (85% dos casos).

Festival Cidade de Estrela de Voleibol Feminino não será realizado em 2020

A 14ª edição do Festival Internacional Cidade de Estrela de Voleibol Feminino não será realizada em 2020. A Associação Vale do Taquari de Esportes (Avates), que organiza o evento todos os anos, entende que, em função do período de incertezas, por causa da pandemia do coronavírus, não é seguro promover o evento neste ano. O festival estava inicialmente marcado para 10 a 14 de junho, mas a Avates seguia observando a situação da pandemia para avaliar uma possível realização da competição no segundo semestre, especialmente porque ela reúne equipes de diversos estados brasileiros e de países vizinhos. Com a definição do adiamento, a comissão organizadora do Festival lançou a data de 2 a 6 de junho de 2021 para realização da 14ª edição do Festival. A Avates está com treinos suspensos desde o início da pandemia. A retomada do trabalho com as atletas se dará somente quando o Colégio Martin Luther, parceiro da associação, voltar às aulas. AI/JC

Produção e apresentação: Júlio César Lenhard
Próxima edição: hoje, ao meio-dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui