Bolsonaro se reúne com representantes do WhatsApp no Palácio do Planalto

O presidente questionou o adiamento da atualização que permitiria o envio de mensagens a milhares de pessoas


0
Foto: Reprodução/Flickr Palácio do Planalto

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu com representantes do WhatsApp no Palácio do Planalto nesta quarta-feira (27). A reunião não constava na agenda oficial do presidente. Após o encontro, o ministro das Comunicações, Fabio Faria, deu uma entrevista coletiva.

O WhatsApp ainda não havia falado sobre a reunião. Redes sociais e aplicativos de mensagens, como WhatsApp, estão no centro da discussão sobre combate a informações falsas nas eleições. As principais plataformas fecharam acordo com a Justiça Eleitoral para adotar medidas contra a disseminação de conteúdo deturpado. Há duas semanas, durante um evento em São Paulo, Bolsonaro disse que o WhatsApp não seguiria o acordo com a Justiça Eleitoral.

O presidente e seus seguidores são contra as regras e argumentam que defendem a “liberdade de expressão”. Na época da fala do presidente, o WhatsApp havia anunciado que, no mundo inteiro, vai permitir que usuários do aplicativo enviem uma mesma mensagem a milhares de pessoas. E explicou que, no Brasil, essa função só vai ser permitida após as eleições. Isso indignou Bolsonaro e seus aliados, que fazem das redes sociais o principal meio de conquista de votos.

De acordo com Faria, o WhatsApp disse na reunião que sua decisão sobre o Brasil não foi motivada por pedido da Justiça Eleitoral. Diante dessa declaração da empresa, segundo Faria, Bolsonaro entendeu a decisão e não a contestou.

Fonte: O Sul

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui