Brasil fica de fora da ação mundial para acelerar vacina e apoiar OMS

A ideia é de que a comunidade internacional apenas conseguirá se proteger do vírus quando uma vacina for produzida e distribuída.


0
Foto: SERGIO LIMA/AFP

O governo brasileiro ficou de fora de uma aliança mundial para dar uma resposta à pandemia e acelerar a produção de uma vacina. Nesta segunda-feira (4), convocados pela União Europeia e pela ONU, governos de todo o mundo anunciaram doações de 7,4 bilhões de euros e o compromisso de agir de forma conjunta.

A ideia é de que a comunidade internacional apenas conseguirá se proteger do vírus quando uma vacina for produzida e distribuída.

A aliança contou com a liderança da França, Alemanha, Japão, Omã, Noruega, Canadá, Espanha, Reino Unido e Itália. Mas o processo também foi apoiada por outros países, incluindo a China.

Entidades lamentaram a ausência e a transformação na postura do Brasil. Além disso, a ausência dos EUA também evidenciou a dificuldade de unir o planeta por uma ação coordenada.

Fonte: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui