Brasil lidera ranking de países que menos fazem exercícios físicos

Pesquisa Ipsos com 29 países mostra que média de tempo dedicada à atividade física entre brasileiros é metade da média global


0

Uma pesquisa com 29 países realizada pela Ipsos mostra que o Brasil tem a adesão mais baixa à prática de atividades físicas, três horas por semana, em média, metade da média global que é de seis horas por semana. Falta de tempo e dinheiro são os motivos mais alegados. Alemanha e Holanda têm o maior tempo gasto com exercícios entre os países pesquisados.

Em média, os respondentes brasileiros se exercitam apenas 3 horas por semana e 31% dos brasileiros entrevistados disseram que não dedicam nenhum tempo ao condicionamento físico. Globalmente, o número de horas semanais dedicadas aos exercícios dobra: são 6,1.

O Brasil é o segundo país com mais pessoas que declaram não investir nenhum tempo na atividade física, perdendo somente para o Japão (34%), de acordo com a pesquisa.

Apesar de ser a nacionalidade que menos se exercita, mais da metade dos brasileiros (53%) diz que gostaria de praticar mais esportes, 40% dos respondentes brasileiros se declaram satisfeitos com o quanto praticam e 7% gostariam de praticar menos esportes.

Inimigos da atividade física

Os brasileiros entrevistados pela Ipsos citaram alguns motivos pelos quais não praticam exercícios físicos. Os principais motivos para a falta da prática são a falta de tempo (32%), seguido pela falta de dinheiro (21%), a falta de instalações nas proximidades de onde vive (13%), a falta de conhecidos para fazer companhia na prática (13%) e o clima muito quente ou muito frio (8%).

Globalmente, os esportes mais praticados são: ginástica (20%), corrida (19%) e ciclismo (13%). Já no Brasil, a corrida (14%), a ginástica (11%) e o futebol (11%) são as atividades físicas que possuem mais adeptos.

A pesquisa on-line foi realizada com 21.503 adultos – sendo mil brasileiros – de 29 países, com idades entre 16 e 74 anos. Os dados foram colhidos entre 25 de junho e 9 de julho de 2021 e a margem de erro para o Brasil é de 3,5 pontos percentuais.

Fonte: CNN


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui