Brasília é a capital onde mais se usa internet para automedicação, diz pesquisa

Foram entrevistadas 2.340 pessoas em 16 capitais.


0
Foto: Divulgação

Foram entrevistadas 2.340 pessoas em 16 capitais.

Brasília é a capital do país onde mais se usa a internet para automedicação e autodiagnóstico. A conclusão é de uma pesquisa do Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade (ICTQ).

Os resultados – baseados em um questionário aplicado em 2016 – mostram que 66% dos entrevistados no Distrito Federal disseram usar a internet para detectar sintomas ou consultar indicações de medicamentos.

No ranking de capitais, Vitória e Salvador dividiram o segundo lugar, com 59%. Em terceiro, ficou Natal, com 55% dos entrevistados e em quarto João Pessoa, com 53%. Ao todo, foram entrevistadas 2.340 pessoas em 16 capitais.

Segundo a pesquisa, 40% das pessoas que se automedicam também buscam diagnósticos online. Entre os motivos alegados para a consulta informal está a precariedade do sistema público de saúde. Somando os resultados de todas as capitais, 41% dos entrevistados disseram que “os prontos-socorros estão superlotados”.

De acordo com o clínico geral Marcos Pontes, um dos maiores riscos da automedicação é a combinação simultânea de medicamentos, para a qual “as pessoas não dão muita importância”. Segundo Pontes, a ingestão de qualquer tipo de remédio – até para dor de cabeça e queimação no estômago – deve passar por recomendação médica.

Outros perigos são: o risco de intoxicação, que pode sobrecarregar algum órgão ou sistema, resistência bacteriana que também é resultado de automedicação e acompanhamento médico inadequado.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui