Bronze na laje: maneira natural de buscar a cor do verão ganha a preferência do público em espaços especializados

Sessões ao sol garantem bronzeamento mais duradouro


0
Entre os principais benefícios do método natural está a durabilidade do resultado (Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação)

Com a chegada do calor e do período de férias, aumenta a procura do público feminino pelo bronze ideal no verão. Além das já conhecidas sessões artificiais, começou a ganhar força recentemente o ‘bronze na laje’. A metodologia utiliza a iluminação natural do sol para dourar a pele.


OUÇA A REPORTAGEM 


Lisi: Lisiane Petry, sócia proprietária do SPA Daia Petry (Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação)

Em Lajeado, o SPA Daia Petry oferece esta modalidade há cerca de três anos. O espaço foi pioneiro nesta técnica dentro do Rio Grande do Sul, segundo explica a sócia proprietária, Lisiane Petry. “É uma técnica de bronze realizada no sol. Eu trouxe pra cá esta novidade, que é o bronzeamento realizado com biquíni de fita. A gente aplica produtos específicos para ativar a melanina da pele, entregando um bronze dourado e uma pele super bronzeada”, relata.

No entanto, de acordo com a especialista, são necessários alguns cuidados importantes para que o resultado seja o esperado. As sessões devem ser realizadas apenas no turno da manhã, entre às 8h e às 12h. “Agente tem todo um protocolo a seguir, porque tudo vai depender do fototipo de pele da cliente. Se é uma pele mais clara, fazemos num horário mais cedo. Já se for uma pele uma pouco mais morena, podemos avançar para mais próximo das 10h”, explica.

Entre os principais benefícios do método natural está a durabilidade do resultado. O bronze, após duas ou três sessões de uma hora, permanece no corpo por até três meses. Para os casos de condições climáticas desfavoráveis, no entanto, a opção é o bronzeamento a jato.

“A grande diferença é a durabilidade. O bronzeamento natural vai te oferecer uma durabilidade de dois a três meses. Já o bronze a jato dura uma semana. Porém, ele tem o benefício de ser instantâneo. Se a pessoa quer se bronzear em 30 minutos, eu consigo entregar este resultado”, detalha Lisi.

Além disso, a diferença também é percebida no preço. Enquanto uma sessão de bronzeamento natural sai por R$ 150, para a técnica artificial é necessário um investimento de R$ 190. Por outro lado, são necessárias de três a quatro sessões ao sol para obter o mesmo resultado de uma sessão a jato. “Nesta época do ano, no verão, a demanda é muito grande pelo bronze natural, pois muita gente vai pra praia ou pega piscina, então as mulheres querem estar com a pele mais preparada já”, avalia.

A ideia de inovar e oferecer o bronzeamento natural surgiu após a mudança de endereço do SPA. Com um espaço amplo e uma piscina integrada a estrutura, Lisiane buscou conhecimento e aperfeiçoamento em Goiânia. Conforme ela, mesmo que seja utilizada a luz solar, existem inúmeras diferenças no resultado ao buscar um espaço especializado.

“Eu atendo muitas pessoas que não queriam pagar para fazer um bronze e preferiam pegar o sol em casa. Depois que elas vem aqui, acabam mudando de ideia, falam que não tem comparação. Temos todo um cuidado com a pele, usamos produtos de altíssima qualidade e potência alta, que vão entregar um resultado mais rápido. Também viramos a cliente em cinco posições, para que o corpo bronzeie de maneira saudável e parcial”, conclui.

Texto: Artur Dullius
reporter@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui