Cabeamento inutilizado começa a ser retirado das ruas de Lajeado

Primeiro ponto da ação, Avenida Senador Alberto Pasqualini conta com alterações no trânsito durante esta quarta-feira (10)


1

Na manhã desta quarta-feira (10), foi iniciado o trabalho de retirada de parte da fiação existente nas principais ruas de Lajeado. A primeira ação acontece junto ao canteiro central da Avenida Senador Alberto Pasqualini, do cruzamento com a Rua Júlio de Castilhos até o entroncamento com a BR-386.

Inicialmente, representantes da Prefeitura, do Ministério Público (MP), da RGE, da Certel e das empresas de cabeamento estiveram reunidos no lago do Parque Professor Theobaldo Dick. Em seguida, as equipes se deslocaram até a via para realizarem a ‘faxina’. Segundo o secretário de Obras, Fabiano Bergmann, o Medonho, será retirado todo o cabeamento inútil ou então que não está identificado.


ouça a reportagem

 


“A fiação identificada permanece mas ela se ajusta. Muitas vezes é necessário dar uma esticada no cabo pois ele está cedido, ou amarrado em uma situação irregular. Então, as equipes também estão puxando a fiação e alinhando os cabos regulares. Aqueles fios irregulares vão sofrer consequências e algumas pessoas podem ficar sem internet, porque as empresas não estão se regularizando para ajudar a nossa cidade a ficar um pouco mais bonita”, detalha.

Secretário de Obras, Medonho, explica que será retirado todo o cabeamento inútil ou então que não está identificado (Foto: Artur Dullius)

A proposta pela organização na fiação partiu do MP, por meio do promotor de Justiça Sérgio Diefenbach, a partir de sugestões vindas da população e da Câmara de Vereadores. “A secretaria muitas vezes sofre com essa cobrança dos munícipes, mas para nós fica difícil cobrar das empresas. Então, o promotor Diefenbach foi parceiro nesta ação e ele se colocou à disposição para chamar as concessionárias, pois elas tem o registro de todas instituições que hoje usam o cabeamento óptico na nossa cidade”, explica Medonho.

Em razão dos serviços a faixa da esquerda, no sentido Centro ao Bairro São Cristóvão, permanece bloqueada para o tráfego de veículos. A atuação das equipes no local acontece até por volta das 17h, com uma interrupção entre às 12h e às 13h30. “Os azuizinhos estão acompanhando e o pessoal está orientando o trânsito. No meio dia é muito grande o fluxo de veículos, então acabamos atrapalhando quem precisa almoçar ou buscar os filhos no colégio. Por isso, não vamos permanecer no local durante este período”, reforça.

Novas ações também já estão programadas para os próximos dias. A ideia é que o trabalho seja realizado todas as quartas-feiras, durante aproximadamente um mês. A tendência é que já na semana que vem as equipes realizem o serviço na extensão da Avenida Benjamin Constant.

“Vamos pegar as ruas de circulação mais intensa, de entrada e saída da cidade. Provavelmente na semana que vem será na Benjamin, mas ainda não estamos 100% acordados disso. Eu acho que as avenidas da nossa cidade precisam ser priorizadas e a gente tem que melhorar muito essa poluição que temos nas entradas de Lajeado”, afirma.

Texto: Artur Dullius
reporter@independente.com.br

 

 

 


1 comentário

  1. Já que as empresas estão sendo cobradas pela “limpeza visual”, seria de muita importância cobrar das empresas responsáveis pela manutenção/troca dos postes para que não deixem uma “trança” após todas as operações! Com muita ênfase na rede responsável pela RGE! Grande parte da Poluição visual é gerada pelas manutenções que “ferram” e muito todas as empresas que tem projetos e pagam o aluguel dos postes para a utilização dos mesmos. Em praticamente todos os casos, é implantado um novo cabeamento por ser impossível remove-los com tamanha bagunça! Sei que os operadores devem presar pela segurança na liberação das áreas manutenidas mas é uma falta de respeito o que fazem!

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui