Calor na Flórida aumenta o número de tartarugas marinhas fêmeas

Segundo o Serviço Nacional Oceânico dos EUA, quase todos os filhotes que nasceram nos últimos quatro anos são fêmeas


0
Foto: Freepik

Pesquisadores do Serviço Nacional Oceânico dos EUA alertam que quase todos os filhotes de tartarugas marinhas que estão sob sua observação e nasceram na Flórida nos últimos quatro anos são fêmeas. Isso ocorre, segundo os cientistas, devido ao aumento de temperatura, fator determinante do sexo deste animal. Já essa mudança climática é atribuída ao aquecimento global.

Além disso, ondas de calor são capazes de elevar a temperatura da própria areia, onde ficam os filhotes. Quanto mais elevada ela for, maior será a probabilidade de surgirem tartarugas fêmeas, informou o jornal The Guardian nesta quinta-feira (4). Isso é preocupante pois pode impactar a reprodução da espécie, bem como a quantidade de sua população.

Fonte: IG

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui