Câmara aprova PL de destinação de áreas verdes que podem virar ruas no Bairro São Bento

Proposta do Executivo visa alterar a destinação de três áreas em projeto de loteamento residencial destinadas pelo agricultor Carlos Roberto Schorr; vereadores também aprovaram contratação de 10 professores


0
Sessão foi virtual e aprovou dois PL (Foto: reprodução/facebook)

A sessão ordinária virtual da Câmara de Vereadores desta terça-feira (02) aprovou o Projeto de Lei (PL) de autoria do Executivo que visa alterar a destinação de três áreas em projeto de loteamento residencial destinadas pelo agricultor Carlos Roberto Schorr. Pela proposta, os imóveis, hoje utilizados como área verde e de recreação pública, poderão servir de futuras ruas. As áreas estão localizadas na ERS-413, no Bairro São Bento.


ouça a reportagem


Nesta segunda-feira (01) membros das Comissões Permanentes da Câmara realizaram uma visita técnica nas áreas para entender a compensação proposta no PL. As futuras ruas devem proporcionar uma ligação importante entre os Bairros Floresta e São Bento. A proposta foi aprovada com unanimidade.

Mesmo votando a favor, o vereador Carlos Eduardo Ranzi (MDB) questionou a proposta da prefeitura. “Tenho algumas dúvidas. Terá uma certa facilidade de fazer pavimentação ate porque muitas das áreas são lindeiras da prefeitura dos dois lados. Neste formato que a prefeitura nos apresentou, acho dificil ocupar um espaço assim. Como a prefeitura vai usar este chão?”, questiona.

No entanto, o líder de governo Mozart Lopes (PP) respondeu Ranzi dizendo que esta destinação trará vantagens ao município. “O Ranzi tem razão da preocupação porque outras vezes o município já recebeu umas bucha, mas nesse caso esta muito claro das vantagens para o município, a família esta doando quase 30% a mais de área verde, o município não perdeu nada, poucas vezes vi uma proposta para o município tão boa como esta”, explica.

Quem também avaliou como positiva alteração de loteamento para arruamento foi o vereador Deolí Graff (PP). Conforme ele, a proposta está muito clara. “Quero parabenizar a prefeitura pelo projeto, está tudo especificado e transparente. Penso que vai modificar todo o acesso do parque dos rodeios. Estou de acordo e fiquei muito satisfeito com as explicações”, enfatiza.

Outro projeto aprovado por todos os vereadores foi o de origem do Executivo que autoriza a contratação temporária de 10 professores de anos iniciais e finais, além de um secretário de escola, quatro auxiliares de bibliotecário, três monitores de creche, um motorista para a Secretaria de Educação, e abertura de crédito suplementar na Lei Orçamentária de 2021 no valor de R$282.984,27.

Outros assuntos

Ana da Apama (MDB) encaminhou um requerimento ao Executivo para que estude a possibilidade de implementar auxílio emergencial municipal em razão da pandemia da Covid-19. A parlamentar fala que conhece famílias que estão passando necessidades financeiras. “Não foi somente um caso que tive conhecimento de famílias que não estão conseguindo se manter. Considerando que temos um superávit de 48 milhões e seguindo o exemplo de diversos municípios, seria interessante o município destinar essa ajuda”, sugere.

Mozart usou seu tempo de fala para parabenizar a parceria entre prefeitura e hospital Bruno Born (HBB) no enfrentamento à pandemia. “Na última semana vimos o sucesso da parceria do HBB com a prefeitura, o prefeito Marcelo Caumo anunciou R$ 2,5 milhões para ampliação da UTI. Ficamos muito contentes que, apesar da situação estar se agravando, há um grande envolvimento do Executivo”, destaca.

Também falando de saúde, o presidente da Câmara Isidoro Fornari Neto (PP) elogiou o trabalho do HBB e criticou os hospitais Santa Terezinha, de Encantado, e São José, de Taquari, que segundo ele, também deveriam fazer um esforço maior para ampliação de leitos de UTI. “Nós não estamos vendo a mesma preocupação dos hospitais de Taquari e encantado. Se pode sim fazer aumento de UTI. O hospital de Taquari está mais preocupado com a parte econômica do que com a saúde. Se aqui tivemos a capacidade de aumentar o numero de UTIs, certamente estes hospitais conseguiriam fazer o mesmo”, avalia.

Enquanto isso, Marquinhos Schefer (MDB) trouxe seu descontentamento com a lotação do transporte público de Lajeado. Conforme ele, é preciso haver mais ônibus. “Eu trago uma preocupação, principalmente no Bairro Conventos e outros bairros na hora de pico. A população não aguenta mais os ônibus lotados. A Expresso Azul precisa colocar mais horários de ônibus para não haver aglomeração de pessoas. O município precisa fazer sua parte”, desabafa.

Texto: Caroline Silva

jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui