Câmara aprova projeto que facilita compra de vacinas por União, estados e municípios

Confira as informações do programa Correspondente Independente das 8h.


0
Foto: Johanna Geron/Reuters

A Câmara dos Deputados aprovou o projeto de lei que descentraliza a compra de vacinas contra a Covid-19 e facilita a aquisição dos imunizantes pela União, pelos governos estaduais e municipais e pela iniciativa privada. O texto é de autoria do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e segue agora para sanção do presidente Jair Bolsonaro. Fonte: G1

Brasil registra 1.726 mortes em 24 horas e bate novo recorde na pandemia; total chega a 257,5 mil

O Brasil alcançou o maior número de mortes por Covid-19 em 24 horas: foram 1.726 vítimas, chegando ao total de 257.562 óbitos desde o início da pandemia. O país, que vive seu pior momento na crise sanitária, teve média móvel recorde pelo 4º dia seguido, com 1.274 mortes diárias. Em número de casos, o país contabilizou 10.647.845 infectados pelo coronavírus. O número de mortes em 24 horas é superior ao registrado preliminarmente nos Estados Unidos na segunda-feira (1º) e compilado nos principais painéis de monitoramento. Segundo a Johns Hopkins, os EUA tiveram 1.567 mortes. Fonte: G1

Biden diz que EUA estão no caminho para vacinar todos os adultos do país até o fim de maio

O presidente americano, Joe Biden, disse que os Estados Unidos se preparam para vacinar toda a população adulta do país até o final de maio. A promessa do democrata antecipou a previsão anunciada, também por ele ainda em fevereiro, de que a meta da vacinação de adultos seria atingida até o final de julho. Fonte: G1

PEC Emergencial: relator desiste de incluir em parecer fim do piso para gasto em saúde e educação

O senador Márcio Bittar (MDB-AC) leu, em plenário, o relatório favorável à proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial, que prevê medidas de ajuste fiscal e abre caminho para novos pagamentos do auxílio emergencial às famílias que perderam renda na pandemia de Covid-19. Após pressão de senadores, Bittar cedeu e retirou do texto pontos controversos – como o que colocaria fim aos pisos constitucionais para investimentos em saúde e educação. Com a leitura do relatório em plenário, os senadores devem discutir e votar a proposta nesta quarta (3). Fonte: G1

Quatro conselheiros da Petrobras pedem para deixar o cargo após troca de comando da estatal

Quatro conselheiros de administração da Petrobras informaram que não aceitarão a recondução ao cargo na próxima assembleia geral extraordinária da estatal. São eles: João Cox Neto, Nivio Ziviani, Paulo Cesar de Souza e Silva e Omar Carneiro da Cunha. A decisão ocorre após o presidente Jair Bolsonaro indicar o general Joaquim Silva e Luna no comando da petroleira para o lugar de Roberto Castello Branco por críticas à política de preços da companhia. O mandato de Castello Branco acaba em 20 de março. Fonte: G1

Ministério da Saúde anuncia verba para 3.201 UTIs contra Covid-19, 149 no RS

O Ministério da Saúde divulgou portaria, na noite desta terça-feira, que autoriza o financiamento de 3.201 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusivos para Covid-19 no país. Destes, 149 estariam destinados ao Rio Grande do Sul. No total, o documento cita 150 municípios e 22 estados. Foram liberados R$ 153,64 milhões para custear a instalação das internações. Cachoeirinha, Camaquã, Canela, Carazinho, Caxias do Sul, Dom Pedrito, Erechim, Farroupilha, Faxinal do Soturno, Ijuí, Montenegro, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, Santa Maria, Santa Rosa, Sapucaia do Sul, Soledade e Tramandaí devem receber as UTIs. A Secretaria da Saúde do RS publicou, também nesta terça, determinação para ampliar as vagas hospitalares para tentar controlar a escalada da pandemia. Um ofício encaminhado às instuições de saúde do RS solicita que elas ofertem, no mínimo, 50% dos seus leitos clínicos para tratar pacientes com Covid-19. A medida da SES tem como objetivo quase dobrar o número de vagas para pessoas infectadas pelo coronavírus, passando de 6,4 mil para 11 mil. Fonte: Correio do Povo

HBB cria espaço que liberará leitos de UTI Covid

Em função do colapso dos hospitais gaúchos, que não têm mais condições de receber pacientes graves de Covid 19, o Hospital Bruno Born (HBB), de Lajeado, informou no fim da tarde desta terça-feira (2) que vai readequar nas próximas horas parte de sua Ala Covid. A alteração na estrutura tem o objetivo de aumentar sua capacidade de atendimento a fim de dar vencimento à lista de espera, que às 19h desta terça tinha nove pacientes. O espaço da sala de recuperação do bloco cirúrgico passa a funcionar como uma UTI Intermediária Covid 19, onde permanecerão pacientes em situação mais estável, que estejam em recuperação e não mais dependentes de respiradores. Portanto, é uma unidade pós-UTI, de reabilitação. Atualmente, os pacientes extubados, fora dos respiradores, precisam ficar em UTI para recuperação por até cinco dias. Com a remodelação, estes poderão recuperar-se em leitos intermediários, liberando, assim, vagas nas UTIs e respiradores para doentes em situação mais grave. Os leitos intermediários serão disponibilizados de acordo com a necessidade, e os números serão disponibilizados no site do hospital – www.hbb.com.br. AI/RS

Produção e apresentação: Júlio César Lenhard
Próxima edição: hoje, ao meio-dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui