Câmara de Lajeado aprova contratação temporária de 15 monitores de creche

Os vereadores também aprovaram o projeto que autoriza a prefeitura abrir crédito especial para o Fundo de Previdência Social do município, no valor de R$ 30 mil


0
Foto: Caroline Silva

A Câmara de Vereadores de Lajeado aprovou na sessão desta terça-feira (17) o projeto que autoriza a contratação temporária de 15 monitores de creche. Na justificativa da matéria, o Executivo diz que as contratações se fazem necessárias em função de novas demandas a serem atendidas pelos monitores nas escolas e, especialmente, para substituição de pedidos de exoneração, além de exonerações decorrentes da aposentadoria de servidores.

Sérgio Kniphoff (PT) mencionou o superávit de R$ 80 milhões da prefeitura e disse que o Executivo demorou para contratar estes profissionais. “Economizaram tanto em dinheiro que não há médicos no Posto de Saúde do Bairro Olarias, do Conservas, do Morro 25, economizaram tanto que faltou agente epidemiológico, demoraram para contratar monitores de creche, e deixaram para contratar agora de forma emergencial”, afirma.

Quem também citou o montante em caixa foi Heitor Hoppe (PP). O Vereador disse que é preciso dar atenção aos banheiros públicos. “De nada adianta termos recursos em caixa se temos algumas demandas represadas. A praça da Matriz, por exemplo. No último sábado fui cobrado sobre os banheiros daquele local, é um assunto antigo e eu vou implorar mais uma vez para investir em banheiros públicos em Lajeado”, explana.

Heitor Hoppe (PP) (Foto: Caroline Silva)

Já o líder de governo, Mozart Lopes (PP), trouxe boas notícias vindas do Executivo. O parlamentar disse que a creche do Bairro Bom Pastor, em andamento desde 2018, ficará pronta até o final de 2022, e irá ofertar mais de 250 vagas. Lopes também disse que proprietários de terrenos na Avenida Décio Martins Costa serão chamados pela prefeitura. “O município irá oferecer aos proprietários de terrenos da Avenida Décio Martins Costa, no valão, uma permuta por terrenos de propriedade do município, para ampliação do parque Ney Santos Arruda”, conta.

A escola Carlos Fett Filho também foi assunto na tribuna. Isso por que através do vereador e engenheiro do poder público municipal, Isidoro Fornari Neto (PP), o educandário conseguiu uma autorização para avançar no projeto para construção do novo prédio. Mas Márcio Dal Cin (PSDB) disse que é preciso lembrar que há outras instituições no município com problemas. “Desde 2014 essa escola vem se arrastando e agora o que mais aparece é gente querendo resolver o problema, mas quero lembrar que não é a única escola a ter problemas. O colégio Castelo Branco, a Fernandes Vieira, a Érico Veríssimo, mas agora parece que tudo se voltou para a Carlos Fett Filho”, ressalta.

Os vereadores também aprovaram o projeto que autoriza a prefeitura abrir crédito especial para o Fundo de Previdência Social do município, no valor de R$ 30 mil.

Texto: Caroline Silva

jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui