Câmara de Lajeado aprova repasse de R$ 50 mil para reforma de estrutura da Feira do Produtor Rural

Convênio para a área da traumatologia, futuras obras na BR-386 e reclamações do transporte coletivo foram debatidos na sessão desta terça


0
Espaço irá receber reformas (Foto: Caroline Silva)

Um dos projetos aprovados pela Câmara de Vereadores na sessão ordinária desta terça-feira (13) foi a abertura de crédito de R$ 50 mil para a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos. A verba deve ser aplicada na troca do telhado da Feira do Produtor Rural, que foi danificado na enchente de julho. Os vereadores Carlos Eduardo Ranzi (MDB), Nilson José do Arte (PP) e o líder de governo Waldir Sérgio Gisch (PP), destacaram que o valor total será também para melhorias e reforma em toda a estrutura do espaço.

Outros três projetos que estavam na pauta do dia foram aprovados com unanimidade de votos pelos parlamentares. Foi autorizada a cobrança de contribuição de melhoria dos proprietários de imóveis no encontro da BR-386 com a Rua Bento Rosa, até o limite da Área de Preservação Permanente (APP) do Arroio do Engenho, no Bairro Centro. As melhorias na rua projetada compreenderão uma extensão de 308 metros de comprimento e 12 metros de largura, totalizando 3.696,00 m², com pavimentação e macrodrenagem. Serão considerados beneficiados apenas os imóveis que possuam frente para a via pavimentada.

O vereador Sérgio Luiz Kniphoff (PT) destacou que pelo fato da via ter 12 metros de largura, dois metros a menos do que previsto no plano diretor, para o trânsito fluir deverá ser de mão única e não ser permitido estacionamento. Fabiano Bergmann (PP) disse que a obra será importante para o município porque a via ligará a entrada da cidade direto ao novo parque.

Outro projeto proposto pelo Poder Executivo e aprovado pela câmara foi a concessão de uma fração de terras de 2.860,80 m², de propriedade do município à Associação de Moradores do Bairro Carneiros. A concessão de que trata esta Lei destina-se à manutenção e conservação da área verde existente no local pela associação de moradores do bairro. Os vereadores Ranzi e Gisch enalteceram o fato de uma associação se preocupar com a preservação de uma área do município.

Os parlamentares também foram a favor do município receber a doação de três áreas de terras no Bairro Bom Pastor. Elas estão situadas na Avenida Benjamin Constant, na Rua 9 de Maio, – para o futuro alinhamento da rua-, e uma área institucional no Altos da Reserva, Condomínio Parque.

Quatro projetos foram aprovados durante a sessão (Foto: Caroline Silva)

Convênio com HBB

Um assunto comentado pelos vereadores durante a sessão foi a saúde municipal. O parlamentar Ederson Fernando Spohr (MDB) falou sobre a demora nas cirurgias encaminhadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Outro vereador que também utilizou seu espaço para abordar o tema foi Waldir Blau (MDB). Ele sugeriu um convênio entre a Prefeitura de Lajeado e o Hospital Bruno Born (HBB), principalmente na área de traumatologia, pois existem pessoas na fila de cirurgia durante anos. Sérgio Rambo (PT) e Lorival Silveira (PP) também fizeram considerações sobre melhorias na saúde do município.

BR-386

Rambo, mais uma vez, se manifestou sobre as obras previstas na BR-386. Segundo ele, a sociedade não pode ser prejudicada. Ildo Salvi (PSDB) falou que a rodovia não pode prejudicar o comércio e precisa oferecer segurança. Ele criticou a utilização de arame farpado na proteção da usina fotovoltaica, construída pela CCR para gerar energia para a rodovia. Spohr disse que chegou a fazer denúncia no Ministério Público e que a mesma foi arquivada pelo fato de estar dentro da lei, conforme o órgão. Os vereadores temem pela segurança das pessoas e animais que podem se machucar caso tenham contato com a cerca.

Transporte urbano

Outro tema discutido entre os parlamentares foi o transporte público de Lajeado. Waldir Blau falou que os idosos deveriam ter a gratuidade em todos os horários dos ônibus, e não somente em alguns como estaria ocorrendo. Kniphoff seguiu na mesma linha e comentou sobre o descumprimento do estatuto do idoso por parte da empresa, a superlotação, e mencionou casos de pessoas que não puderam trocar as antigas passagens dos coletivos. Rambo também reclamou sobre a demora dos ônibus, o que faz as pessoas esperarem por muito tempo nas paradas.

Texto: Caroline Silva
jornalismo@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui