Caminhada alusiva ao Setembro Verde e Amarelo é realizada em Lajeado

A ação teve como objetivo conscientizar a comunidade sobre a prevenção ao suicídio e incentivar a doação de órgãos


0

Cerca de 50 pessoas se mobilizaram na manhã deste sábado (25) para realizar a caminhada alusiva ao Setembro Verde e Amarelo. A ação foi organizada pela Câmara de Vereadores e Secretaria da Saúde do município, e teve como objetivo conscientizar a comunidade sobre a prevenção ao suicídio e incentivar a doação de órgãos.

Dentre os participantes da caminhada estava Ledi Costa da Silva (70), moradora do Bairro Canabarro, em Teutônia. Ela é uma das tantas pessoas que estão na lista de espera para receber um transplante de rim. “Só quem vive isso sabe da angústia que passamos. Toda a semana tenho que vir três vezes a Lajeado para fazer hemodiálise, que me deixa muito debilitada”, conta.

Ledi Costa da Silva (Foto: Vinícius Mallmann)

Acompanhada de um dos seus quatro filhos, a moradora de Teutônia relata que apesar dos momentos delicados, aguarda ansiosamente pelo transplante para aproveitar a vida. “Trabalhei grande parte da minha vida em Porto Alegre, agora que estou aposentada e poderia aproveitar para fazer as minhas coisas não posso por conta da minha situação de saúde. Mas eu tenho fé e sei que vou conseguir”, destaca Ledi, emocionada.

Um dos principais organizadores do evento, o vereador Lorival Silveira, que realizou uma cirurgia de transplante de coração no ano passado, destaca a importância da conscientização por meio destas atividades “As atividades são essenciais para chamar a comunidade para debater sobre a doação de órgãos, que pode dar a vida para outras pessoas”, destaca.

Apoio do município

De acordo com o secretário de Saúde de Lajeado, Claudio Klein, ações como esta devem ser feitas corriqueiramente para colocar em pauta estes assuntos importantes. “Toda a doação passa pela manifestação da vontade da pessoa, e a nossa campanha visa levar essa conversa pra dentro da casa das pessoas, nas rodas de conversa de amigos e no trabalho”, destaca.

Em relação à situação do município, Klein destaca que cada órgão tem uma situação diferente. “Lajeado já tinha conseguido zerar a fila das córneas, que é um órgão regularmente necessitado porque as pessoas evoluem para um problema renal e se mantém em diálise por muito tempo. Mas cada órgão tem uma situação diferente.”

Secretário Cláudio Klein (Foto: Vinícius Mallmann)

Apesar da lista de pessoas que estão na fila de espera, o município tenta reverter a situação, que teve uma piora significativa por conta da pandemia. “Durante a pandemia, o número de cirurgias de transplantes precisou ser reduzido significativamente, principalmente no momento em que faltaram medicações para serem usadas nas sedações. Agora, com estas cirurgias voltando ao normal, estamos trabalhando para reverter o quadro”, finaliza.

Participaram da caminhada membros da Secretaria Municipal da Saúde, vereadores, profissionais do Hospital Bruno Born, pacientes transplantados, familiares de doadores e demais apoiadores.

Foto: Vinícius Mallmann

Texto: Vinicius Mallmann
regional@independente.com.br


DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui