Cantor em velórios vê na entrega de panfletos alternativa de renda na pandemia

"Sou muito grato por ter conseguido este trabalho. Assim, não fico em casa deprimido e tenho uma renda extra", fala orgulhoso do que faz


0
Foto: Joel Alves

O santa-clarense Canisio Werlang (64) já trabalhou como agricultor, músico, empresário e cantor em velórios. Durante a pandemia, viu o ramo da música ficar parado e os cantos em velórios serem proibidos, pois os funerais ficaram restritos apenas aos familiares.

Apesar de ser aposentado como agricultor, eram os shows e cantos em velórios que Werlang conseguia se manter financeiramente. “Antes da pandemia eu chegava a cantar em dez velórios em um mês”, relembra ele. O valor aproximado para cantar em um velório ficava entre R$ 500 e R$ 600.


ouça a reportagem 


 

Como os atos fúnebres ainda estão restritos, Werlang viu na entrega de panfletos pelas ruas da região o complemento da renda que precisava. “Sou muito grato por ter conseguido este trabalho. Assim não fico em casa deprimido e tenho uma renda extra”, fala orgulhoso do que faz.

Para os interessados o contato de Canisio Werlang é: (51) 9 9909-8692.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui