Cármen Lúcia cobra apuração de estupro e morte de menina ianomâmi

PGR diz que investiga e vê fato como 'chocante'. Vítima era de comunidade atingida pelo garimpo ilegal na Terra Yanomami, em Roraima


0
A ministra do STF Cármen Lúcia (Foto: Carlos Moura/SCO/STF)

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), cobrou nesta quinta-feira (28) a investigação e o esclarecimento das circunstâncias da morte de uma menina ianomâmi de 12 anos, numa comunidade na região de Waikás, em Roraima.

Há relatos de que a menina foi morta depois de ser estuprada por garimpeiros. Em discurso na abertura de sessão do STF, Cármen Lúcia afirmou que as mulheres brasileiras, entre elas as indígenas, são vítimas de “descalabro de desumanidades”. O presidente o STF, Luiz Fux, classificou o caso como “gravíssimo”.

O Ministério Público Federal informou que investiga o caso. A morte da menina foi divulgada na noite de segunda (25) pelo presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye’kwana (Condisi-YY), Júnior Hekurari Yanomami, que também é uma das lideranças desse povo.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui