Carta entregue por pombo-correio da Primeira Guerra é achada após 110 anos

Quem achou a mensagem perdida foi um casal que fazia uma caminhada em setembro em Ingersheim, no nordeste da França.


0
Foto do pombo-correio 'Cher Mi', que operou durante a Primeira Guerra Mundial (Foto:: Divulgação/U.S. Army Signal Corps)

Uma carta entregue por um pombo-correio, entre 1910 a 1916, contendo informações sigilosas da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), foi encontrada 110 anos depois de ter sido enviada de um oficial alemão para outro. Quem achou a mensagem perdida foi um casal que fazia uma caminhada em setembro em Ingersheim, no nordeste da França.

A carta agora será exibida no Museu Le Linge, em Orbey, em uma amostra que narra a história de uma batalha entre as forças francesas e alemãs durante o conflito armado em 1915.

Em entrevista ao site da CNN, o curador do museu, Dominique Jardy, disse que o documento histórico estava dentro de uma pequena cápsula quando foi encontrado. Ele contém uma mensagem difícil de se decifrar, mas que foi decodificada com sucesso por um amigo alemão de Jardy.

O texto relatava o passo a passo dos exercícios militares alemães descrito por um dos oficiais. “O pelotão Potthof recebe fogo quando alcançam a fronteira oeste do local do desfile, o pelotão pega fogo e recua depois de um tempo”, diz a mensagem.

“(…) Em Fechtwald, meio pelotão foi desativado. O pelotão Potthof recua com pesadas perdas”, termina a carta. O trecho, todavia, não se refere a perdas de vidas humanas reais. Mas, mais possivelmente, faz alusão a algum jogo estratégico de guerra, de acordo com o curador do Museu Le Linge.

A mensagem, ainda segundo o curador, é “realmente excepcional”, pois antigas correspondências via pombo-correio são raramente encontradas hoje em dia. Ainda assim, durante a Primeira Guerra, era comum que as aves levassem mensagens sigilosas sobre os acontecimentos do conflito, já que não havia comunicação por rádio.

Fonte: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui