Carteiras de Identificação do Autista serão entregues neste sábado em Arroio do Meio

Na ocasião, 13 famílias receberão a carteirinha que varia entre crianças, adolescentes e adultos beneficiados


0
Foto: Daiane Laís Kalsing/Divulgação

Será realizada na manhã deste sábado (10), no gabinete do prefeito de Arroio do Meio, Danilo Bruxel, a entrega das Carteiras de Identificação do Autista. Na ocasião, 13 famílias receberão a carteirinha que varia entre crianças, adolescentes e adultos beneficiados. O ato será feito com hora marcada para evitar aglomerações.

Emitida pelo Centro de Referência em Assistência Social (Cras), a Carteira de Identificação do Autista foi criada para oferecer benefícios aos munícipes. Conforme a psicóloga do Cras, Bruna Santos, quando a ideia surgiu foi pensado, em equipe, o que poderia ser ofertado às pessoas portadoras do transtorno do espectro do autismo e suas famílias. “Acreditamos que seria importante eles terem acessibilidade. Assim, pensamos no atendimento individualizado de fonoaudiologia com uma profissional com experiência e formação na área, sem que as famílias tenham que aguardar muitos meses na fila de espera. Essas pessoas terão ainda acompanhamento psiquiátrico no Hospital São José”, salienta Bruna.

Além da facilidade na identificação de pessoas portadoras do espectro do autismo, bem como de suas respectivas famílias em estabelecimentos comerciais, bancos e farmácias, os portadores da carteirinha terão agilidade nos atendimentos na área da saúde para consultas de rotina com médico e dentista.

A psicóloga afirma ainda que ao longo do ano a equipe do Cras ofertará às famílias palestras e rodas de conversas com profissionais especializados na área, para abordar assuntos específicos que englobam o transtorno do espectro autista. “Esses encontros serão iniciados após a troca da bandeira de distanciamento controlado para vermelha, respeitando todos os protocolos de prevenção”.

O cadastro para a confecção das carteirinhas pode ser feito ao longo do ano mediante agendamento por telefone. Bruna lembra que para isso as famílias precisarão passar por entrevista com a psicóloga e assistentes sociais do Cras, pois o intuito será ofertar apoio, cuidado e fortalecimento de vínculos com as famílias e com os beneficiados.

A carteirinha possui validade de um ano, justamente para que as famílias possam ter mais acesso ao Cras e, para sua confecção é preciso ter em mãos a identidade do beneficiado, o laudo com a Classificação Internacional de Doenças (CID), um comprovante de endereço e duas fotos 3×4. AI/VM

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui