Caumo promete entregar creche no Bom Pastor, ampliar a do Olarias e acentuar compra de vagas na rede privada

Candidato à reeleição pelo PP planeja construir mais um posto de referência, no Bairro Conventos, para qualificar os atendimentos em saúde.


0
Foto: Tiago Silva

O prefeito e candidato à reeleição em Lajeado, Marcelo Caumo (PP), foi o último postulante ao cargo para os próximos anos a participar, nesta sexta-feira (6), de uma série de sabatinas dentro do programa Troca de Ideias, da Rádio Independente.

O progressista defendeu a política da administração na área da educação, que construiu duas creches — nos bairros Conventos e Santo Antônio —, realizou a compra de vagas em escolas privadas para reduzir a fila de espera na educação infantil, além de uma parceria com a Univates na gestão, iniciada no Santo Antônio.


ouça a entrevista

 


 

“Faz parte do dia a dia do prefeito e da Secretaria da Educação buscar zerar essa fila, e nós nos dedicamos nos quatro anos para zerar essa fila”, ressalta o prefeito. “Em 2020, a gente teve a surpresa da pandemia, e as matrículas para 2021 ainda não estão realizadas. Então, não há a contabilização de quantas crianças demandam de creche. Mas nós conseguimos, depois de março, oferecer vagas para todas as crianças que estavam na fila até então”, destaca.

Conforme ele, a obra na Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) do Bairro Bom Pastor está em andamento, e a prefeitura planeja dobrar de tamanho a creche do Olarias. Caumo diz que as obras devem estar prontas e entregues à comunidade até o final do ano quem.

O candidato à reeleição projeta acentuar a compra de vagas na rede privada. Ele diz que, em três anos, 330 crianças obtiveram vagas por meio deste processo. De acordo com o gestor, a administração só não adotou mais este expediente pela falta de oferta nas escolas privadas.

Sabatina com o prefeito e candidato à reeleição em Lajeado, Marcelo Caumo (Foto: Tiago Silva)

Guarda Municipal

O prefeito rebateu a afirmação da candidata de oposição Márcia Scherer (MDB), de que o projeto da Guarda Municipal, em tramitação na Câmara de Vereadores, está mal redigido. Conforme Marcelo Caumo, “o projeto todo de segurança está perfeitamente desenhado. Ele faz parte do programa Pacto Pela Paz”, defende.

O progressista analisa que há uma pirâmide de problemas a serem tratados em matéria de segurança pública. No topo estão as facções criminosas. Após, o tráfico de drogas e os crimes patrimoniais. Na base, os pequenos delitos. “Nessa base da pirâmide que entra a Guarda Municipal”, acredita. Para o prefeito, a guarda é um elemento importante para que esses crimes não escalem a pirâmide.

Pelo projeto, a guarda iniciaria com 10 agentes, que contariam com o auxílio de outros 35 do Departamento de Trânsito. A gestão Marcelo Caumo cogitou converter os ‘azuizinhos’ em guardas municipais, mas foi desaconselhada.

Saúde

Caumo diz que o sistema de saúde “é hierarquizado e complexo”. Ele explica que Lajeado tem quatro postos de referência, localizados nos bairros Centro, Montanha, São Cristóvão e Santo Antônio. A proposta é edificar mais um, no Bairro Conventos, “para fazer um grande cinturão na cidade, para dar suporte aos postos menores”, ressalta o prefeito.

Segundo o candidato à reeleição, Lajeado tem entre 16 e 18 mil atendimentos mensais nos postos de saúde. Pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA), situada no Bairro Moinhos d’Água, passam 6 mil pessoas por mês.

Texto: Tiago Silva
web@independente.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Por favor, coloque o seu nome aqui